Werdum projeta chance pelo título se vencer trilogia com Overeem

Brasileiro falou sobre cancelamento de lutas e garante que evoluiu mais que o próximo adversário desde a última luta entre os dois

F. Werdum (dir) volta a lutar no UFC 213 (Foto: Divulgação/UFC)

F. Werdum (dir) volta a lutar no UFC 213 (Foto: Divulgação/UFC)

O peso pesado Fabricio Werdum pode matar dois coelhos com uma paulada só no UFC 213 do dia 8 de julho. Na ocasião, o brasileiro enfrenta Alistair Overeem em uma trilogia. “Vai Cavalo” pode passar à frente do rival nos confrontos diretos e ainda carimbar seu passaporte rumo à nova disputa de cinturão. Pelo menos é o que espera o ex-campeão do Ultimate.

Veja Também

Romero e Whittaker se enfrentam em julho (Fotos: Facebook/Montagem Super Lutas)
Romero enfrenta Whittaker pelo cinturão interino dos médios no UFC 213
Belfort já tem alvos pós-UFC Foto: Reprodução
Empresário admite que Belfort quer enfrentar Wanderlei e Sonnen
Glover enfrenta Gustafsson neste domingo (28) (Foto: Reprodução/Facebook/UFC)
Glover prevê duelo equilibrado contra Gustafsson: ‘Vai durar todos os rounds’

Antes de ter seu duelo marcado com o holandês, porém, Werdum teve duelos marcados contra Cain Velásquez e Ben Rothwell, mas ambos os confrontos foram cancelados por lesões dos norte-americanos. Apesar da frustração, o brasileiro se garante focado para enfrentar Overeem.

“té a luta, serão dez meses sem competir. Não gosto de ficar tanto tempo assim parado. Mas tive duas lutas canceladas neste período. Eu estava pronto para o Cain Velasquez, mas a luta caiu uma semana antes. Depois marcaram o Ben Rothwell, mas ele acabou pego no doping. Fiquei bem triste, porque foram duas lutas canceladas e acabei ficando um bom tempo sem lutar. Mas agora marcaram essa com o Overeem e sei que uma vitória contra ele poderá me levar a uma nova disputa de cinturão”, comentou o brasileiro.

Ao falar especificamente sobre Overeem, Werdum se vê em vantagem por ter evoluído mais que o holandês depois da última vez que os dois se enfrentaram, ainda no Strikeforce. Na época, “The Reem levou a melhor. Os dois também lutaram no Pride, quando “Vai Cavalo” venceu.

“O placar está empatado. Mas muitas coisas mudaram das nossas lutas anteriores pra cá. Eu acho que evolui bastante e ele nem tanto. O Overeem evoluiu na parte psicológica e está mais inteligente lutando, mas eu não vejo uma técnica nova ou uma mudança no estilo dele. Já da minha parte, acho que tive uma evolução considerável. De 2006 pra cá eu melhorei, principalmente, meu muay thai e a minha parte física. Na nossa primeira luta, por exemplo, eu só sabia jiu-jitsu. Então, acho que evolui mais do que ele nos últimos dez anos”, garantiu.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário