Dirigente diz que McGregor e Mayweather devem lutar neste ano

Stephen Espinoza, vice-presidente do canal Showtime, está envolvido nas negociações pelo lado do boxeador norte-americano

 

Mayweather (esq.) e Conor (dir.): luta deve rolar ainda em 2017 Foto: Reprodução

Mayweather (esq.) e Conor (dir.): luta deve rolar ainda em 2017 Foto: Reprodução

Após o sucesso das negociações entre UFC e Conor McGregor, o duelo do irlandês contra Floyd Mayweather passa a ser negociado entre os lutadores. E, se depender de um executivo ligado ao norte-americano, a superluta pode acontecer ainda em 2017. Stephen Espinoza, vice-presidente da Showtime Sports, que tem contrato para vender as lutas de Mayweather no pay-per-view parece otimista quanto à realização do combate.

Veja Também

Aldo garantiu que rivalidade com McGregor é coisa do passado (Foto: Facebook/UFC)
Aldo diz que revanche com McGregor nunca vai acontecer: ‘Ele não quer’
Gustafsson é favorito contra Glover (Foto: Facebook/UFC)
Gustafsson é favorito nas apostas contra Glover no UFC Estocolmo
Holloway não quis provocar Aldo (Foto: Facebook/UFC)
Holloway enaltece Aldo: ’É o melhor peso pena de todos os tempos’

Em entrevista ao site norte-americano “FightHype”, Espinoza explicou que a parte mais difícil das negociações era mesmo a liberação do Ultimate para que Conor pudesse lutar. Agora, o UFC e McGregor negociarão diretamente com Floyd Mayweather e a data da superluta depende apenas de quanto tempo levará para as partes chegarem a um acordo.

“Acho que a data depende, realmente, do tempo que vai demorar para conseguir um acordo. A realidade é que demorou muito para UFC e Conor se acertarem e, agora, a real negociação começa com o lado do Floyd contra a dupla UFC/McGregor. Se demorar pouco, provavelmente a luta será ainda em 2017. Mas, se arrastar demais, então só vai acontecer mesmo no início do próximo ano. Porém, se as pessoas estiverem tão motivadas quanto parecem estar – e eu sei o quanto Floyd quer isso -, poderíamos ver no início do outono (primavera no Brasil). Essa é a meta. É o que ouvimos do Floyd. Agora é só entrar na sala e ver se as pessoas serão razoáveis sobre o tipo de negócio que estão procurando”, comentou o executivo.

O acordo entre UFC e Conor McGregor demorou para ser fechado, pois o Ultimate tem exclusividade com relação à carreira do irlandês. Isso significa que “The Notorious” não pode lutar em nenhum lugar sem a permissão de Dana White e companhia. Assim, especula-se que McGregor tenha prometido uma parte de seus ganhos contra Mayweather para que o UFC pudesse liberá-lo.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário