UFC 212: Holloway vence Aldo, cala a Arena do Rio e conquista cinturão dos penas

Havaiano estraga a festa do público brasileiro e nocauteia Aldo no terceiro round; Claudinha finaliza Kowalkiewicz

Holloway nocauteou Aldo e conquistou o cinturão linear (Foto: Facebook /UFC)

Holloway nocauteou Aldo e conquistou o cinturão linear (Foto: Facebook /UFC)

Chegou ao fim o segundo reinado de José Aldo na categoria dos penas. Após dois rounds e meio bastante disputados com leve vantagem para o manauara, brasileiro perdeu o cinturão ao ser nocauteado por Max Holloway na luta principal do UFC 212, realizado na madrugada deste domingo (04), no Rio de Janeiro.

De quebra, o havaiano encerrou a invencibilidade de Aldo lutando ‘em casa’ no Ultimate. Antes, ele havia vencido três lutas no Rio de Janeiro, todas em defesas de título. O brasileiro, que optou por não dar entrevista no octógono, saiu chorando copiosamente após o revés.

Veja Também

V. Belfort voltou a vencer (Foto: Reprodução/ Twitter UFC Brasil)
Belfort vence Marquardt e afasta aposentadoria: ‘Mais cinco lutas’
Sapato finalizou Eric no card preliminar (Foto: Facebook /UFC)
UFC 212: Brasileiros brilham em card preliminar movimentado

Com a vitória, Holloway assume o posto de campeão linear da divisão até 66kg. Aldo, por sua vez, ficou com o futuro indefinido na categoria.

A luta

O duelo começou com os dois se estudando no centro do octógono, sem muita efetividade. Holloway foi o primeiro a tomar iniciativa do combate, mas contundência. Paciente, Aldo se manteve focado e não atacava o havaiano. Contudo, o brasileiro surpreendeu e conectou uma sequência de golpes, que balançaram Max. Aldo foi para cima e acertou uma boa joelhada no rosto do rival, levantando a torcida presente na arena. Os dois começaram a gostar da luta e ensaiaram uma trocação, com o brasileiro levando vantagem. Nos segundos finais, Holloway ainda acertou um bom chute rodado na linha de cintura.

Aldo voltou para a segunda etapa tentando pressionar o rival, que respondia com contragolpes. Max, ao pouco, passou a se soltar na luta, conectando algumas combinações. O brasileiro, no entanto, não se abatia e revidava de maneira contundente, para delírio do público. Na metade do round, Holloway acertou um potente cruzado de esquerda, que pegou em cheio no brasileiro. Holloway achou a distância e passou a pressionar, levando vantagem na trocação. Nos segundos finais, os dois partiram para trocação franca, mas o round chegou ao fim.

Holloway começou o terceiro assalto caçando o brasileiro no octógono. O havaiano encaixou duros golpes no brasileiro, que respondeu na mesma moeda. O combate passou a ser disputado na curta distância, com os dois adotando posturas agressivas. Holloway, no entanto, acertou um forte direto no queixo do brasileiro, que caiu. O havaiano foi para cima com tudo tentando liquidar a fatura, enquanto o brasileiro apenas sobrevivia. Por cima, Max passou a castigar o brasileiro com muitos golpes, obrigando o árbitro a interromper o duelo.

Impecável, Claudinha Gadelha finaliza Kowalkiewicz no primeiro round

Claudia Gadelha mostrou todo seu repertório em pé e no chão para superar Karolina Kowalkiewicz na segunda luta mais importante do show. A brasileira surpreendeu ao ser superior em pé, principalmente no clinch, quando conseguiu boas cotoveladas, que atordoaram Karolina. Com a vitória, Gadelha se mantém no primeiro lugar no ranking peso palha. Após a luta, ela admitiu que a mudança de camp foi fundamental para o excelente resultado.

“Acho que não podemos esperar resultados diferentes fazendo a mesma coisa. Fiz questão de me desafiar, foi muito difícil deixar meu país, mas eu fiz isso e colhi os resultados. Eu não estou pensando em novas lutas no momento. Quero me mudar de vez para Albuquerque (EUA) e comprar um carro bonito e um cachorro legal. Minha vida agora é isso”, brincou a número um do peso palha, agora mais do que nunca.“, comentou Claudia, que também evitou desafiar a atual campeã peso palha Joanna Jedrzejczyk, para quem já perdeu duas vezes.

Kowalkiewicz, agressiva e técnica, cresceu brevemente no início da luta, mas assim que sentiu perigo, Gadelha grampeou e quedou.No chão, a brasileira aproveitou toda a sua vantagem técnica no jiu-jitsu e induziu a polonesa a lhe dar as costas. O primeiro gancho foi colocado com tranquilidade e, enquanto Karolina evitava o cadeado na barriga, Claudinha encaixou um mata-leão justíssimo, obrigando Kowalkiewicz a bater.

UFC 212

CARD PRINCIPAL

Peso pena: Max Holloway derrotou José Aldo por nocaute técnico a 4m13s do R3

Peso palha: Claudia Gadelha derrotou Karolina Kowalkiewicz por finalização (mata-leão) a 3m03s do R1

Peso médio: Vitor Belfort derrotou Nate Marquardt na decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×28)

Peso médio: Paulo Borrachinha derrotou Oluwale Bamgbose por nocaute técnico 1m06 do R2

Peso meio-médio: Yancy Medeiros derrotou Erick Silva por nocaute técnico a 2m02s R2

CARD PRELIMINAR

Peso galo: Raphael Assunção derrotou Marlon Moraes na decisão dividida dos juízes (29×28, 28×29, 30×27).

Peso médio: Antônio Cara de Sapato finalizou Eric Spicely com um mata-leão a 3m49s do R1

Peso galo: Mathew Lopez derrotou Johnny Eduardo por nocaute técnico a 2m57 do R1

Peso galo: Brian Kelleher finalizou Iuri Marajó com uma guilhotina a 1m48s do R1;

Peso palha: Viviane Sucuri derrotou Jamie Moyle por decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27, 29×28)

Peso meio-médio: Luan Chagas derrotou Jim Wallhead por finalização (mata-leão) aos 4m48s do R2

Peso galo: Deiveson Figueiredo derrotou Marco Beltrán por nocaute técnico aos 5m do R2

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário