Ex-UFC é condenado à prisão perpétua após agressão à ex-atriz pornô

War Machine foi condenado à prisão perpétua, com a possibilidade de sair em liberdade condicional após 36 anos na prisão

War Machine foi sentenciado à prisão perpétua. Foto: Reprodução

Machine foi sentenciado à prisão perpétua. Foto: Reprodução

Ex-lutador do UFC e Bellator, Jonathan Koppenhaver, conhecido como “War Machine”, foi condenado nesta segunda-feira (05) à prisão perpétua, após ser julgado por agredir a ex-namorada e ex-atriz pornô Christy Mack, e a um amigo dela, Corey Thomas, em agosto de 2014. O atleta foi condenado à prisão perpétua, com a possibilidade de sair em liberdade condicional após 36 anos na prisão, quando terá 71 anos de idade.

Veja Também

(Foto: Reprodução/Facebook UFC)
Papeletas dos árbitros mostram que Aldo vencia a luta antes de nocaute
Aldo (dir) não resistiu a Holloway (esq) (Foto: Inovafoto)
Hangout SUPER LUTAS analisa queda de Aldo no UFC 212

Na ocasião, Christy Mack e Thomas sofreram inúmeras lesões, como pulmão perfurado e vários ossos quebrados. Em março passado, Machine foi declarado culpado por 29 acusações, dentre elas, violência doméstica e cárcere privado. Ele foi à júri popular na corte do distrito de Clark County, em Las Vegas, composto por seis mulheres e seis homens, que deliberaram por mais de 11 horas, por dois dias seguidos, a respeito das 34 acusações sobre o ex-lutador. Após o crime, ele foi preso, e Christy celebrou o resultado do julgamento.

“Hoje foi uma grande vitória minha e de todas as vítimas de violência doméstica. Por favor, continuem denunciando e fiquem firme!”, postou Christy Mack, na época do episódio. Atualmente, ela é uma forte ativista na luta contra a violência doméstica.

Como profissional de MMA, War Machine obteve um cartel com 14 vitórias e cinco derrotas, tendo somado um resultado positivo e um negativo no UFC. No Bellator, foram três combates, com dois triunfos e um revés.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário