Parceiro de treinos de McGregor, Artem Lobov desafia José Aldo

Apesar de pedir luta com o brasileiro, russo naturalizado irlandês mostrou respeito ao ex-campeão, rival do amigo

Lobov (dir) é amigo pessoal de McGregor (esq) Foto: Reprodução Instagram @thenotoriousmma

Lobov (dir) quer Aldo Foto: Reprodução Instagram @thenotoriousmma

O russo naturalizado irlandês Artem Lobov foi o primeiro peso pena a desafiar José Aldo, logo após o brasileiro perder seu cinturão da categoria para Max Holloway, no UFC 212 do último sábado (3). Conhecido por ser parceiro de treinos do rival do ex-campeão, Conor McGregor, o “Russian Hammer” não apelou para provocações baratas, como seu amigo, e disse que enfrentar Aldo seria uma “honra”.

Veja Também

Bisping com seu cinturão linear (Foto: Reprodução Facebook/UFC)
Bisping desdenha de Aldo e diz que vitória de Holloway legitima cinturão dos penas
Lamas (esq) e Knight (dir) se enfrentam em julho (Foto: Reprodução Facebook / Montagem SL)
Knight substitui Zumbi Coreano e enfrenta Ricardo Lamas no UFC 214
Holloway explicou provocações a Aldo (Foto: Inovafoto)
Vídeo: Holloway é recebido com festa no Havaí após vitória no UFC Rio

Através de seu Twitter oficial, Artem Lobov fez questão de avisar que o brasileiro não deve mais chegar perto do arquirrival, que o nocauteou em 13s no UFC 194, em dezembro de 2015.

“Não quero te chutar enquanto você está para baixo, mas realisticamente falando eu sou o máximo que você poderá chegar perto de Conor. Esqueça de tudo e vamos lutar! Será uma honra”, desafiou Lobov.

Apesar de vir de derrota para Cub Swanson, o russo-irlandês foi bastante elogiado por sua performance aguerrida contra o norte-americano. Tido como nocaute tranquilo para Swanson, Lobov durou os cinco rounds da luta principal do UFC Nashville de abril deste ano, e chegou a incomodar o adversário em poucos momentos.

Artem entrou no UFC através da 22ª temporada do The Ultimate Fighter, que teve Conor McGregor e Urijah Faber como técnicos. Naturalmente, Lobov esteve no time Europa, comandado pelo amigo, e chegou à final, perdendo para Ryan Hall, do time norte-americano, cujo treinador foi Faber.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário