Cormier diz que Jones caiu no doping de propósito no UFC 200

Campeão meio-pesado comentou novamente falha do arquirrival; os dois se enfrentam de novo no UFC 214

Cormier voltou a atacar o rival Jones (Foto: Reprodução/Youtube UFC)

Cormier voltou a atacar o rival Jones (Foto: Reprodução/Youtube UFC)

O UFC 214, que ocorre no dia 29 de julho, terá como luta principal a revanche entre os arquirrivais Daniel Cormier e Jon Jones. Atual campeão meio-pesado, DC tem dito que não tem certeza se Jones irá mesmo aparecer para lutar, devido aos últimos acontecimentos na vida pessoal do ex-campeão, que perdeu seu cinturão por sua conduta fora do octógono e caiu em teste antidoping há dias do UFC 200, onde os dois fariam a revanche.

Veja Também

Lamas (esq) e Knight (dir) se enfrentam em julho (Foto: Reprodução Facebook / Montagem SL)
Knight substitui Zumbi Coreano e enfrenta Ricardo Lamas no UFC 214
Bisping deve enfrentar Whittaker (Foto: Reprodução Facebook/UFC)
Bisping desdenha de Aldo e diz que vitória de Holloway legitima cinturão dos penas
W. Reis (dir) volta contra H. Cejudo (esq) Foto: Reprodução Twitter @ufc
Após derrota para Johnson, Wilson Reis enfrenta Cejudo no UFC 216

Sobre o incidente do doping, Cormier disse desconfiar que o inimigo foi reprovado de propósito. A lógica do campeão é que Jon Jones vinha lutando com auxílio de doping durante toda a sua carreira e, quando retornou de uma suspensão do UFC para enfrentar Ovince St. Preux, a USADA havia feito um acordo com o Ultimate, endurecendo os testes antidoping. Assim, Jones teria lutado pela primeira vez “limpo”, não gostou de sua performance e acabou usando de novo substâncias ilegais.

“Você ouviu Alexander Gustafsson dizer que Jon Jones provavelmente usou algo ilegal na luta entre eles. Nós nunca tivemos uma organização como a USADA antes, então ele terá que lutar limpo contra mim, se não será pego. Eu acho que ele lutou contra Ovince St. Preux limpo e não gostou de como ele se sentiu lá dentro. Eu acho que ele tentou fazer algo sujo e acabou sendo pego pelo doping no UFC 200”, comentou DC, ao programa norte-americano “The MMA Hour”, ressaltando que Jones ainda deve ser muito duro de enfrentar.

“Eu acho que ele ainda vai ser muito difícil, claro. Ele tem muitas habilidades, é rápido, e tem muita envergadura, enfim, tem muitas vantagens físicas, que a maioria de nós não temos. Eu acho que ele vai estar hesitante, não tão ousado nem agressivo em certos lugares”, declarou o campeão.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário