Dillashaw questiona lesão nas costas do campeão Garbrandt

Ex-dono do cinturão viu vídeos do arquirrival bêbado e lutando wrestling com amigos, após se retirar do duelo entre os dois

Dillashaw (foto) colocou em dúvida lesão de Cody (Foto: Facebook/UFC)

Dillashaw (foto) colocou em dúvida lesão de Cody (Foto: Facebook/UFC)

A lesão que obrigou o campeão Cody Garbrandt a deixar o duelo com TJ Dillashaw, que aconteceria no UFC 213 do dia 8 de julho não foi bem digerida pelo desafiante. Isso porque o ex-dono do cinturão peso galo revelou ter visto vídeos em que o arquirrival está bêbado e lutando wrestling com seus companheiros de equipe.

Veja Também

Aldo deve voltar a lutar ainda em 2017 (Foto: Reprodução/Facebook UFC)
Técnico revela que próxima luta de Aldo deve ser contra Cub Swanson
Goldberg narrará eventos do Bellator (Foto: Reprodução/ Facebook MikeGoldberg
Bellator anuncia contratação de Mike Goldberg, ex-narrador do UFC
Jones enfrenta Cormier em julho (Foto: Facebook/JonBonesJones)
Técnico diz que Jones aplicará cotoveladas ‘cruéis’ em Cormier

As imagens obrigaram Dillashaw a questionar a extensão da lesão de Garbrandt, que teria ido até à Alemanha se consultar com um especialista para tentar se curar a tempo de manter a luta em pé. Porém, os médicos alemães alertaram que o campeão deveria se retirar do combate para curar as costas apropriadamente.

“É claro que eu quero a luta contra Garbrandt, mas ele está machucado, ou pelo menos é o que parece. Eu vi vídeos dele bêbado e lutando wrestling com Danny Castillo (ex-lutador e treinador da Team Alpha Male). Há algumas postagens nas redes sociais e eu fui marcado nelas. Elas mostram essas imagens de Cody lutando wrestling bêbado com os amigos. É meio louco isso. Se está doendo até para andar e isso te impediu de defender seu título, então você deveria estar concentrado na recuperação”, declarou Dillashaw, em entrevista ao podcast “Fight Society”.

Recentemente, TJ declarou que gostaria de descer para o peso mosca e enfrentar o campeão Demetrious Johnson, já que a luta com Garbrandt não tem mais data para acontecer. Para Dillashaw, a recusa de DJ indica que ele tem medo de perder seu cinturão até 57 kg.

“Ele não quer lutar comigo por medo de perder seu título. Eu respeito Demetrious Johnson como pessoa. Eu gosto dele, gosto de sua esposa. Mas, na minha opinião, ele está manchando sua carreira e reputação ao agir assim e se recusar a lutar comigo”, encerrou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário