Bisping ignora valor do cinturão interino: ‘Não significa nada’

Campeão inglês desdenhou do duelo entre Yoel Romero e Robert Whittaker, que acontecerá no UFC 213 e definirá seu adversário

Bisping com seu cinturão linear (Foto: Reprodução Facebook/UFC)

Bisping com seu cinturão linear (Foto: Reprodução Facebook/UFC)

O campeão peso médio do UFC, Michael Bisping, desdenhou de seus possíveis próximos adversários. Fora de combate por conta de uma lesão, o inglês viu o Ultimate se movimentar e marcar uma luta válida pelo título interino de sua categoria, entre Robert Whittaker e Yoel Romero. O duelo acontecerá no UFC 213, no dia 8 de julho, mas para Bisping o cinturão em disputa não significa nada.

““Isso (cinturão interino) não significa nada. Cinturões interinos não valem o couro que foram impressos. Um cinturão interino é uma piada. Eu defendi meu título em outubro e tive um problema com o meu joelho, mas é uma decisão do UFC e se eles querem fazer isso, então bom para eles! Tudo o que faz é solidificar quem é o desafiante número um (…) Eles (UFC) têm que vender pay per views. Dana perguntou para mim se eu poderia lutar em julho e eu disse que não poderia porque tive duas cirurgias no joelho no começo do ano e o tempo de recuperação não foi como o planejado. Está durando mais do que o esperado e ele me perguntou se eu me importava sobre uma luta pelo cinturão interino. Então eu disse para ele fazer o que quiser. Não me incomoda”, declarou Bisping em entrevista ao site inglês “OddsBible”.

Bisping esteve marcado para enfrentar Georges St. Pierre, mas antes de o duelo ter data, o canadense revelou que só poderia lutar em outubro, e o UFC o retirou da disputa. Yoel Romero deveria substituir GSP, mas então o campeão inglês sofreu uma lesão e o cubano vai disputar o título interino com Robert Whittaker, que vem de sete vitórias seguidas e nocauteou o brasileiro Ronaldo Jacaré em abril deste ano.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário