Woodley desafia Demian para luta pelo cinturão no UFC 214, em julho

Atual campeão dos meio-médios, Woodley quer enfrentar o brasileiro dia 29 de julho, em Anaheim (EUA)

Campeão Woodley deve ser o próximo oponente de Demian (Foto: Facebook/UFC)

Campeão Woodley deve ser o próximo oponente de Demian (Foto: Facebook/UFC)

Se depender de Tyron Woodley, a chance de Demian Maia em disputar o cinturão dos meio-médios está cada vez mais próxima de se tornar real. Durante participação no programa “UFC Tonight”, na Fox Sports americana, o atual campeão até 77kg desafio o brasileiro para um duelo no UFC 214, dia 29 de julho, em Anaheim (EUA).

Veja Também

Miocic também quer lutar boxe (Foto: Reprodução: Facebook UFC)
Lutadores de MMA fazem campanha para lutar boxe em card de Conor x Floyd
Dos Anjos entrou no ranking dos meio-médios (Foto: Reprodução Facebook UFC)
Holm e Dos Anjos são favoritos nas apostas para o UFC Singapura

“Se você quer um confronto comigo, você tem que me encontrar em 29 de julho, essa é a data. O desafiante não pode escolher a data. Você quer meu cinturão. Então, aceite o desafio em 29 de julho. Se você quiser fazer isso, assine a papelada. Você não precisa de férias. Você acabou de ter uma luta de três rounds, mas não chegou a ser atingido. Vamos lutar”, declarou Woodley no programa.

Woodley, 35 anos, se tornou campeão da categoria ao derrotar Robbie Lawler no UFC 201, em julho de 2016, por nocaute no primeiro round. Ele defendeu seu cinturão em duas oportunidades, ambas contra Stephen Thompson, tendo empatado a primeira e vencido a revanche, em março deste ano. Com 17 vitórias e apenas três derrotas na carreira, o T-Wood não sabe o que é perder desde 2014, quando foi superado por Rory MacDonald na decisão unânime dos juízes. No Ultimate, soma sete resultados positivos, dois negativos e um empate.

Aos 39 anos, Demian Maia vem em uma incrível série de sete vitórias consecutivas, três delas por finalização. Invicto desde fevereiro de 2014, ele derrotou, em sequência, Alexander Yakovlev, Ryan LaFlare, Neil Magny, Gunnar Nelson, Matt Brown, Carlos Condit e Jorge Masvidal.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário