Rafael Dos Anjos se diz feliz na nova categoria: ‘Menos estresse’

Brasileiro decidiu deixar a divisão dos leves rumo aos meio-médios após ter problemas sérios com corte de peso

Ex-campeão R. Dos Anjos estreia no meio-médio (Foto: Reprodução Facebook UFC)

Ex-campeão R. Dos Anjos estreia no meio-médio (Foto: Reprodução Facebook UFC)

Na véspera de estrear como meio-médio no UFC, Rafael Dos Anjos, ex-campeão peso leve da organização, se sente melhor do que nunca. O pouco peso cortado e o foco total na luta contra Tarec Saffiedine, no UFC Singapura deste sábado (17), contribuem para o humor do brasileiro, que teve sérios problemas durante processos de corte de peso no passado.

Veja Também

H. Holm (esq) enfrenta B. Correia (dir) na luta principal (Foto: Reprodução Facebook UFC)
UFC Singapura traz chance de ouro para Bethe e recomeço de Dos Anjos
Dos Anjos entrou no ranking dos meio-médios (Foto: Reprodução Facebook UFC)
Holm e Dos Anjos são favoritos nas apostas para o UFC Singapura
B. Correia (foto) vem de empate com M. Reneau (FOTO: Laerte Viana/Super Lutas)
Bethe mostra confiança para duelo com Holm: ‘Acredito em um nocaute ou finalização’

Antes da luta contra Eddie Alvarez, em julho de 2016, RDA chegou a desmaiar enquanto tentava cortar os últimos gramas para bater o limite de 70 kg. Diante de Tony Ferguson, em novembro, mais um processo difícil. Agora precisando se pesar com 77 kg., o brasileiro garante que fez a escolha certa ao mudar de divisão.

“No peso leve eu sentia que não tinha mais o que perder e ainda faltavam gramas para bater o peso da categoria. Agora está mais fácil, com menos estresse. Estou feliz e só pensando na luta”, comentou RDA, em entrevista ao site norte-americano “MMA Fighting”, garantindo que a sua estratégia contra Saffiedine será a mesma de sempre.

“Ele é um striker, mas isso é uma luta de MMA. Eu tenho mais armas. Eu acredito nas minhas quedas e no meu jiu-jitsu. É claro que vou buscar quedá-lo, mas não vou me matar em busca da queda. A luta começa em pé e vou analisando que oportunidades ele vai me dar. Mas serei agressivo e andarei sempre para frente, botando pressão. É assim que eu luto”, cravou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário