Cormier nega obsessão por Jon Jones: ‘Só mais uma vitória’

Campeão meio-pesado admitiu, no entanto, que triunfar contra o rival seria especial, pois ele se vingaria de sua única derrota

D. Cormier luta no UFC 214 (Foto: Reprodução/Facebook/UFC)

D. Cormier luta no UFC 214 (Foto: Reprodução/Facebook/UFC)

Após sofrer a única derrota de sua carreira para Jon Jones em janeiro de 2015, Daniel Cormier logo recuperou a confiança e, alguns meses depois, conquistou o título meio-pesado do Ultimate. No dia 29 de julho, no UFC 214, ele terá a oportunidade de vingar seu revés para o rival, mas garantiu que não tem mais obsessão por “Bones”.

Veja Também

J. Jones volta no UFC 214 (Foto: Reprodução Youtube UFC)
Jon Jones promete que revanche com Cormier será ‘divisor de águas’
H. Frankenstein luta no UFC Japão (Foto: Reprodução Facebook Henrique Frankenstein)
Henrique Frankenstein enfrenta Gokhan Saki no UFC Japão
Luque não atua desde março, quando perdeu para Edwards (Foto: Reprodução/Facebook VicenteLuque)
Vicente Luque pede por duelo com Tarec Saffiedine no UFC São Paulo

Apesar de negar estar obcecado com a vitória sobre Jones, Cormier admitiu que vencê-lo seria especial, apenas porque significaria que ele terá vingado sua única derrota no MMA. Campeão do Strikeforce no peso pesado, DC já enfrentou nomes como Antônio Pezão, Frank Mir, Roy Nelson, Josh Barnett e Dan Henderson, mas admite que o triunfo contra “Bones” será diferente.

“le não importa. Antes ele significava muito para mim. Agora ele não importa. Então eu posso abordá-lo como se não importasse nada para mim. Jon não tem controle mental sobre mim. Jon não terá controle emocional sobre mim. Apenas não me importo. Aceitei isso e me permitiu ser mais livre em tudo. Na minha preparação, na minha vida, isso não importa. Ele é apenas uma vitória para o meu reinado. Sei que é maior porque ele me derrotou antes, mas ele é apenas mais uma vitória no meu reinado. É a chance de corrigir o erro de 2015”, comentou o campeão em entrevista ao site norte-americano “FloCombat”, que declarou estar também confortável e adaptado à vida de campeão.

“Eu estava muito animado em me tornar campeão. Estou confortável na minha posição agora. Toda luta sendo de cinco rounds. Toda luta sendo grande. Toda luta sendo pelo título e acho que isso é uma grande parte disso. Sabendo que eu sou o campeão e aceitando essa luta como a minha luta. Essa luta não é sobre o Jon Jones. Essa luta não é sobre se tornar campeão. Essa luta é sobre mim”, disse.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário