Jon Jones admite uso de drogas, mas garante: ‘Não sou viciado’

Norte-americano declarou que usa maconha e cocaína 'apenas por diversão' e disse não ser exemplo para ninguém

Jones enfrenta Cormier em julho (Foto: Facebook/JonBonesJones)

Jones enfrenta Cormier em julho (Foto: Facebook/JonBonesJones)

Às vésperas da revanche com Daniel Cormier, que ocorre no UFC 214 no dia 29 de julho, “Bones” falou sobre as questões negativas em torno de sua imagem. Após diversos problemas com drogas, o ex-campeão meio-pesado Jon Jones admitiu o uso de substâncias ilegais durante seu tempo livre, mas garantiu que não é viciado, como seu adversário já disse.

Veja Também

D. Cormier disse confiar em Amanda (Foto: Reprodução/Facebook/UFC)
Cormier nega obsessão por Jon Jones: ‘Só mais uma vitória’
Nelson (esq) é favorito contra Santiago (dir)(Foto: Reprodução/Youtube UFC)
Gunnar Nelson é favorito nas apostas contra Ponzinibbio no UFC Escócia
H. Frankenstein luta no UFC Japão (Foto: Reprodução Facebook Henrique Frankenstein)
Henrique Frankenstein enfrenta Gokhan Saki no UFC Japão

“Eu simplesmente gosto de ter meus momentos bons, cara. Se você pode se dar ao luxo de fumar um pouco de maconha e usar um pouco de cocaína e ainda ganhar títulos mundiais, quem vai dizer para você que você não pode? Eu entendo que essas coisas são ilegais. E uma vez que você é pego fazendo isso, é humilhante. Mas ao mesmo tempo, eu não sou viciado ou qualquer coisa assim. Você não me vê andando por aí fumando um monte de maconha e com os dentes apodrecidos”, declarou Jones, em explosiva entrevista ao site norte-americano “Bleacher Report”.

Além de falar francamente sobre sua relação com as drogas, Jon Jones fez questão de alertar que não se acha mais um modelo de atleta ou pessoa para ninguém. Ele declarou que prefere ser lembrado como um lutador vitorioso e não como um exemplo de conduta.

“Quero ser lembrado por ter ganhado lutas, por ter sido um atleta histórico e não como um modelo de conduta. Eu gostaria de causar um impacto positivo nas pessoas, de um jeito ou de outro. Eu não quero ser esse cara mau. Mas no fim das contas, eu não vou fugir do meu jeito para ser a Madre Teresa. Ninguém me pediu para ser santo”, disse.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário