A rivalidade de Daniel Cormier e Jon Jones em cinco capítulos

Veja o desenrolar da inimizade entre o atual campeão meio-pesado e o ex-dono do cinturão, que se enfrentam novamente no UFC 214

Jones e Cormier se enfrentam novamente neste sábado (Foto: Reprodução Twitter ufc_brasil)

Jones e Cormier voltam a se enfrentar neste sábado (Foto: Reprodução Twitter ufc_brasil)

Daniel Cormier e Jon Jones fazem, neste sábado (29), uma das revanches mais esperadas dos últimos tempos na luta principal do UFC 214. Os dois se enfrentaram em janeiro de 2015, quando o então campeão Jones levou para casa uma decisão unânime para cima do atual dono do cinturão meio-pesado Cormier. Após o duelo, “Bones” se envolveu em confusões fora do octógono e acabou perdendo o título, hoje nas mãos do maior rival. Porém, a história de inimizade entre os dois não começou aí.

Veja Também

jones-reproducao-youtube-ufc
Assista, ao vivo, à pesagem do UFC 214, com Jones, Cormier e Demian
ufc-14-reproducao-ufc
Vídeo: Palpites – UFC 214 – Daniel Cormier x Jon Jones 2
D. Cormier (esq) e J. Jones (dir) lutam no UFC 214 (Foto: Reprodução Youtube UFC)
Jon Jones volta a provocar Cormier: ‘Quero fazer você chorar de novo’

Desde 2010, quando DC ainda era peso pesado do Strikeforce e “Bones” havia acabado de se tornar campeão do mundo ao destronar o brasileiro Mauricio Shogun, os lutadores não se bicam. O SUPER LUTAS preparou um especial que destrincha a rivalidade entre Cormier e Jones passo a passo.

O último capítulo será escrito neste sábado, com acompanhamento em TEMPO REAL, vídeos e fotos dos principais combates do UFC 214. O evento ainda contará com outras duas disputas de cinturão: o campeão Tyron Woodley é desafiado por Demian Maia, enquanto Cris Cyborg e Tonya Evinger se enfrentam pelo título vago do peso pena feminino. Mas como o assunto é Cormier x Jones, vamos aos cinco capítulos da rivalidade entre os dois.

1 – O primeiro encontro:

Cormier (esq) e Jones (dir) são inimigos (Reprodução Faebook Daniel Cormier)

Cormier (esq) e Jones (dir) são inimigos (Reprodução Faebook Daniel Cormier)

Em 2010, quando Daniel Cormier ainda era um peso pesado recém-chegado ao Strikeforce e Jon Jones já era campeão do mundo no UFC, os dois se encontraram nos bastidores do UFC 121. Na ocasião, DC seria córner de Cain Velásquez, que enfrentou e venceu Brock Lesnar pelo cinturão dos pesados do Ultimate neste evento. “Bones” iniciou a conversa com Cormier com uma piada que caiu mal para o futuro rival.

Jones disse, em tom de brincadeira, que apostava que conseguiria quedar DC, conhecido por ter sido quarto colocado na Olimpíada de Atenas-2004 no wrestling. Cormier não gostou do que ouviu e ficou ainda mais ofendido quando “Bones” disse não conhecê-lo. O próprio ex-campeão detalhou o encontro em entrevista ao programa The MMA Hour, em 2013.

“Eu o conheci e cheguei para falar com ele com um grande sorriso. Ele é outro cara negro no esporte e eu senti a necessidade de conhecê-lo melhor. Eu só disse o seguinte: “E aí, cara, tudo bem? Ouvi dizer que você é muito bom no wrestling” e tudo mais e ele retrucou: “Sim, sim, você não sabe quem eu sou?”. E eu lhe disse que não sabia, mas que meus treinadores haviam me falado que você tinha nível olímpico no esporte. E disse: “Aposto que poderia aplicar uma queda em você”. Foi o meu jeito de começar uma nova amizade e ele levou tudo tão a sério. Simplesmente decidiu ali, na hora, que nós não seríamos amigos e que teríamos um problema”, descreveu Jones.

2 – Luta marcada e briga na coletiva

Após manter seu título com vitórias espetaculares sobre Rampage Jackson, Lyoto Machida, Rashad Evans, Chael Sonnen, Alexander Gustafsson e Glover Teixeira, “Bones” viu seu novo inimigo capturar o GP dos pesados do Strikeforce e se mudar para o UFC, primeiro vencendo Roy Nelson e Frank Mir nos pesados e depois superando Dan Henderson e Rashad Evand nos meio-pesados.

Finalmente, DC estava credenciado a desafiar Jones e os dois estavam marcados para lutar no UFC 178, agendado para outubro de 2014. Após meses e meses de provocações entre os dois, eles ficaram frente a frente na coletiva de divulgação do evento, dois meses antes. Durante as entrevistas com jornalistas, os dois trocaram acusações e insultos e, na hora da encarada, o tempo fechou de vez.

Jones encostou a testa em DC, que não gostou e o empurrou pelo pescoço. Irritado, o então campeão partiu para cima do rival e Dave Sholler, assessor de imprensa do UFC e responsável pela mediação das encaradas daquele dia, não foi capaz de contê-lo. Uma imensa confusão começou e os dois trocaram sopapos rapidamente antes de seguranças intervirem. Após a briga, porém, Jones se lesionou e o duelo foi postergado para o UFC 182, em janeiro de 2015.

3 – A primeira luta

Jones queda Cormier (Foto: Reprodução Facebook Jon "Bones" Jones)

Jones queda Cormier (Foto: Reprodução Facebook Jon “Bones” Jones)

Jones e Cormier finalmente se enfrentaram em Las Vegas, no primeiro evento de 2015. Apesar do pedigree olímpico de Cormier no wrestling, Jones cumpriu o que havia dito no começo da história entre os dois e o colocou para baixo mais de uma vez. DC também quedou o campeão, mas não fez o suficiente para tirá-lo do trono. Por decisão unânime, “Bones” manteve o cinturão, com direito a provocações após a luta.

Cormier admitiu o baque sofrido com a primeira – e até agora – única derrota de sua carreira e foi flagrado chorando nos bastidores do UFC 182. Mas os problemas de Jones fora do octógono lhe deram uma segunda chance.

Então absoluto entre os meio-pesados, Jon Jones, que já havia sido pego em teste fora de competição com cocaína em seu sistema, acabou envolvido em um acidente de trânsito, quando ultrapassou o sinal vermelho e colidiu com o carro de uma mulher grávida. Apesar da vítima ter sofrido “apenas” um braço quebrado, “Bones” chegou a ser preso, pois ficou constatado que ele tinha drogas em seu sistema. Com mais essa confusão, o Ultimate lhe tirou o título e colocou o cinturão em disputa novamente no UFC 187, quando Anthony Johnson, que seria o próximo desafiante de “Bones” acabou finalizado por Cormier, o novo campeão meio-pesado do mundo.

4 – Revanche cancelada no UFC 200

Revanche esperada para o UFC 200 não aconteceu (Reprodução Faebook Daniel Cormier)

Revanche esperada para o UFC 200 não aconteceu (Reprodução Facebook Daniel Cormier)

Enquanto Jones lidava com os problemas judiciais em sua vida pessoal, Cormier foi desafiado por Alexander Gustafsson no UFC 192 e, após ter problemas com o sueco, acabou virando o duelo e mantendo o cinturão em luta espetacular. A revanche com Jones aconteceria no UFC 197. Porém, DC sofreu uma lesão e o título interino foi colocado em disputa: na ocasião, “Bones” superou Ovince St. Preux após 14 meses fora do octógono em atuação abaixo da média.

Mesmo assim, como campeão interino, Jones ganhou o direito de desafiar o arquirrival, em luta no histórico UFC 200. A dois dias do evento, porém, o ex-campeão foi pego em exame antidoping e obrigado a se retirar do duelo. Cormier, então, pegou Anderson Silva, que se ofereceu para “salvar” o show e o venceu por decisão unânime. “Bones” conseguiu provar que havia sido pego no doping por uso de um estimulante sexual contaminado e teve sua pena reduzida para um ano.

5 – Acusações e xingamentos

D. Cormier (esq) e J. Jones (dir) lutam no UFC 214 (Foto: Reprodução Youtube UFC)

D. Cormier (esq) e J. Jones (dir) lutam no UFC 214 (Foto: Reprodução Youtube UFC)

Neste período, DC voltou a defender seu cinturão, finalizando novamente Anthony Johnson. O palco estava arrumado para a revanche finalmente acontecer. Antes de os dois se enfrentarem pelo UFC 214, porém, as acusações de ambas as partes e os xingamentos tomaram conta da promoção.

O atual campeão acusa o inimigo de ter usado anabolizantes durante toda sua carreira e não só no UFC 200. Jones aponta o dedo na direção de Cormier, acusando-o de ter fraudado a própria pesagem no UFC 210, quando DC foi flagrado se apoiando em uma toalha para tirar um pouco do seu próprio peso.

Através das redes sociais, os xingamentos foram a tônica, com os dois trocando mensagens furiosas a todo momento. Enquanto Cormier chamava o rival de “brocha”, Jones retribuía, dizendo que DC era apenas um “gordo e careca”. No fim das contas, o que vale é o resultado final. E aí, quem leva a melhor neste sábado?

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário