Alvey desafia Belfort, que responde: ‘Será nocauteado com um sorriso’

Após derrotar Rashad Evans no UFC México, Alvey desafiou Belfort, que se mostrou favorável ao possível confronto

Alvey (dir) desafiou Belfort (esq), que aceitou (Foto: Reprodução/Instagram VitorBelfort)

Alvey (dir) desafiou Belfort (esq), que aceitou (Foto: Reprodução/Instagram VitorBelfort)

Pouco depois de alcançar a maior vitória de sua carreira ao superar Rashad Evans no UFC México, no último sábado (05), o peso médio Sam Alvey não perdeu tempo e já definiu outro ex-campeão do Ultimate: Vitor Belfort. Na coletiva de imprensa após o combate, o sorridente lutador revelou que quer enfrentar o ‘Fenômeno’ em sua próxima luta, independente da data ou local.

Veja Também

Duelo vai acontecer dia 28 de outubro (Foto: Reprodução/Facebook/Montagem SL)
Vindo de derrota, Glover Teixeira enfrenta Cirkunov no UFC São Paulo
Pettis (esq.) derrotou Moreno no UFC México. Foto: Reprodução / Twitter / UFC_Brasil
Sergio Pettis frusta torcida e vence Moreno no UFC México

“Estou aqui para corrigir aqueles erros. Comecei com o Rashad Evans e, Vitor, você é o próximo. Vou lutar com você em qualquer lugar que quiser. Pode ser no Brasil, em Pittsburgh, quero lutar no Japão, mas acho que você não vai querer. Posso lutar com você no Canadá. Escolha um lugar, e eu estarei lá, meu amigo”, declarou Alvey.

Ao saber do desafio, Belfort não deixou barato. Através das redes sociais, o brasileiro não só aceitou o desafio do norte-americano, como também o provocou, dizendo que o mesmo seria nocauteado com um sorriso no rosto, ‘marca’ registrada do lutador, que ficou conhecido por seu jeito carismático.

“Vamos lutar em (Las) Vegas. Você vai fazer história: será o primeiro homem a ser nocauteado com um sorriso no rosto. UFC, pode mandar o contrato”, escreveu Vitor.

Belfort não atua desde junho deste ano, quando derrotou Nate Marquardt no UFC 212, quebrando uma sequência de três lutas sem vitórias, sendo dois nocautes e uma luta sem resultado. Aos 40 anos, o carioca ainda tem mais uma luta em seu contrato com o UFC, mas ressaltou que pensa na possibilidade de renovar o vínculo por mais cinco combates.

Alvey, por sua vez, atravessa altos e baixos na organização. Antes do triunfo sobre Rashad, havia perdido para por pontos para Thales Leites, em abril passado. No Ultimate desde 2014, ele já realizou 12 combates na franquia, tendo oito resultados positivos e quatro negativos.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário