Contraprova confirma doping de Jon Jones e carreira do lutador fica sob risco

Lutador foi pego pelo uso de esteroides em exame antes da luta contra Daniel Cormier, no UFC 214

Jonesluta no UFC 214 (Foto: Reprodução/Youtube/UFC)

Com doping confirmado, carreira de J. Jones fica por um fio no UFC (Foto: Reprodução/Youtube/UFC)

Acabou o suspense! A Agência Antidoping do Estados Unidos (USADA) confirmou que a contraprova do teste de Jon Jones retornou com resultado positivo. O lutador havia sido pego no teste aplicado antes da luta contra Daniel Cormier no UFC 214, em 29 de julho. Com isso, a carreira de um dos maiores lutadores de todos os tempos pode estar perto do fim, conforme revelou o presidente da franquia, Dana White

‘Bones’ foi flagrado no exame realizado no dia anterior ao evento com a substância proibida turinabol, esteroide utilizado para ganhos de massa muscular.  Curiosamente, o teste feito após a vitória diante de seu maior rival teve resultado negativo.

Veja Também

D. White não escondeu a frustração com Jones (Foto: Reprodução / YouTube / UFC)
Dana comenta futuro de Jones após doping: ‘Pode ser o fim da carreira’
Luta entre Cormier (esq) e Jones (dir) ficou sem resultado (Foto: Reprodução/Facebook UFC)
Cormier: ‘Doping não deixa Jones ser o melhor de todos’
D. White (foto) tinha planos grandiosos para Jones (Foto; Reprodução Youtube UFC)
Dana White diz que UFC planejava superluta entre Jones e Miocic
Jones voltou a ser criticado pelo chefe (Foto: reprodução/Facebook UFC)
Diretor da Comissão da Califórnia diz que doping de Jones ‘não faz sentido’
Jones voltou a ser criticado pelo chefe (Foto: reprodução/Facebook UFC)
Jones pode ter sido vítima de suplemento contaminado, diz agente

O lutador nega o uso de anabolizantes e seus representantes garantem que ele é inocente. Mas sua ainda equipe busca explicações para entender como a substância foi encontrada no teste.

Essa é a segunda vez em pouco mais de um ano que Jones testa positivo para exames antidoping realizado pela USADA. Em julho de 2016, faltando apenas dois dias para enfrentar Cormier no UFC 200, ele foi flagrado por uso de hidroxiclomifeno e Letrozole, dois bloqueadores de estrogênio. Na ocasião, foi suspenso por 12 meses.

O que acontece agora?

Com a confirmação do doping, o UFC deve destituir Jon Jones do posto de campeão dos meio-pesados. Além disso, a Comissão Atlética da Califórnia, entidade responsável por sancionar o UFC 214, deve transformar a vitória por nocaute diante de Daniel Cormier em ‘No Contest’ (luta sem resultado). A suspensão aplicada pela entidade deve ser superior a dois anos.

Jon Jones

Aos 30 anos, Jon Jones tem um cartel profissional de 22 vitórias e apenas uma derrota, em uma contestadíssima desclassificação por uma cotovelada ilegal. Em 2011, aos 23 anos, se tornou o mais jovem campeão da história da organização ao nocautear Maurício Shogun. De quebra, Jones é considerado por muitos o maior lutador de todos os tempos, porém, problemas fora das competições atrapalham a carreira do atleta.

‘Bones’ confessou ser viciado em cocaína e chegou a ser preso por atropelar uma gestante e fugir do local por estar efeito de drogas. Na ocasião, o UFC retirou seu cinturão e o suspendeu até que o caso fosse julgado e ele fosse condenado a liberdade condicional e cumprir serviços obrigatórios. O presidente do UFC, Dana White, chegou a revelar, ao reintegrar o lutador ao plantel de atletas, que aquela seria sua última chance.

Em julho de 2016, faltando apenas dois dias para enfrentar Daniel Cormier no UFC 200, ele foi flagrado por uso de hidroxiclomifeno e Letrozole, dois bloqueadores de estrogênio. Na ocasião, foi suspenso por 12 meses.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário