Cigano garante inocência em caso de doping: ‘Foi uma contaminação’

Ex-campeão peso pesado declarou que tomou algum suplemento contaminado e garantiu que é a favor da atuação da USADA

Cigano está suspenso provisoriamente (Foto: Reprodução Facebook Júnior dos Santos Cigano)

Cigano está suspenso provisoriamente (Foto: Reprodução Facebook Júnior dos Santos Cigano)

Ex-campeão peso pesado do UFC, Júnior Cigano treinava para enfrentar a promessa Francis Ngannou quando foi notificado pela USADA de que havia caído em exame antidoping. O brasileiro disse ter ficado “devastado” com a notícia, acredita em contaminação de algum suplemento e garante que mantém seu apoio em relação à atuação do órgão regulatório no UFC.

Veja Também

Werdum substitui Mark Hunt e enfrenta Tybura na luta principal do UFC Austrália
Hunt detona Dana White após ser retirado do UFC Austrália: ‘Vai à m*** seu careca babaca’
Site revela que McGregor negocia para atuar no telecatch americano

Em entrevista ao site do canal Combate, Cigano deu detalhes de como descobriu que havia caído no exame e reiterou que acredita em contaminação, pois a quantidade de diurético encontrada em sua urina foi muito pequena.

“Ligamos para o pessoal do UFC no outro dia (após a notificação da USADA) e nos mostraram que tinha sido um diurético. E uma quantidade até muito pouca, nem agiria como diurético no meu corpo. Até demorei muito para fazer xixi e não estaria agindo como diurético no dia do teste. Mas eles encontraram a substância e, uma vez que encontraram, a regra para um é a regra para todos. Por menor que seja a quantidade encontrada. O que mostra certamente que foi uma contaminação. Eles não tinham o que fazer a não ser me notificar e me tirar da luta”, comentou o ex-campeão, que ainda garante estar limpo e apoiar a USADA.

“Fiquei devastado logo no início. Sempre lutei a favor da USADA, sempre disse o quanto a apoio, e o quanto apoio o esporte sem drogas, o esporte justo. Sempre joguei o jogo limpo, tenho consciência tranquila. Agora tudo está sob investigação, mas esse é outro problema, porque não faço ideia de onde veio isso, e agora cabe a mim provar minha inocência, e isso é meio estranho (…) Óbvio que estou sendo vítima de alguma situação que eu também não sei ainda o que é. Estou recebendo um apoio imenso do pessoal não só da USADA, como do UFC também, na busca por respostas”, garantiu.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário