Greg Jackson não escolhe lado e se afasta da luta entre Condit e St. Pierre

Quando Nick Diaz foi retirado da luta contra Georges St. Pierre e Carlos Condit foi convocado para disputar o cinturão dos meio-médios no UFC 137, o técnico Greg Jackson ficou em uma situação difícil.

VEJA TAMBÉM
Nick Diaz “some” e não enfrenta St. Pierre no UFC 137
Nick Diaz volta para o card do UFC 137 e encara BJ Penn

Considerado um dos melhores treinadores do mundo, Jackson’s MMA Fightinhg é o responsável por comandar a preparação de St. Pierre e Condit, mas com seus pupilos se enfrentando, Greg preferiu se afastar da luta.

“As normas para esta situação (luta entre companheiros de equipe) é bastante claro nesta situação: Eu saio de cena”, disse Jackson. “Para os treinamentos, John Danaher, Phil Nurse e Firas Zahabi ficam com GSP, enquanto, provavelmente, Mike Winkeljohn e alguns dos outros caras cuidarão de Carlos. Mas eu fico de fora, não estarei no corner de nenhum deles”, completou.

Se por um lado Jackson pode ter a satisfação de ver seus atletas disputando um título do UFC, por outro ele se sente incomodado com a situação. O comandante revelou que não gostou do confronto, pois é amigo dos dois lutadores.

“Não gostei dessa luta. Eles são dois dos meus amigos no MMA. Amo Georges até a morte, e Carlos (Condit) tem sido destruidor desde que voltou para o time. Mas eles têm que comer, ganhar seu dinheiro. Realmente amo trabalhar com eles, mas não poderei ajudá-los desta vez”, disse Jackson, que não se importa com o destaque sua equipe teria com este combate.

“Mas não me importo com o dinheiro, com a fama, com nada disso que possa ganhar nesta luta. Os atletas têm que ganhar a vida, mas eu não conseguiria olhar através da jaula contra um dos meus rapazes. Simplesmente não consigo”, encerrou Jackson.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário