Bisping nega provocações a Gastelum: ‘Não preciso vender nada’

Inglês admite que busca provocar adversários para vender pacotes de pay-per-view e não tem incentivos para 'brincar' com Kelvin

M. Bisping volta a lutar neste sábado (Foto: Reprodução Twitter UFCEurope)

M. Bisping volta a lutar neste sábado (Foto: Reprodução Twitter UFCEurope)

Retornando ao octógono menos de um mês após a traumática derrota no UFC 217, Michael Bisping tem evitado provocações ao próximo adversário, Kelvin Gastelum. A postura do ex-campeão surpreendeu, já que ele é conhecido por ser um dos lutadores mais ativos nas brincadeiras com rivais. Porém, o inglês admitiu que se notabilizou por isso para ajudar a vender pacotes de pay-per-view.

Veja Também

H. Holm (foto) provocou Cyborg (Foto: Reprodução Facebook Holly Holm)
Holm alfineta ‘resmungo’ de Cyborg sobre testes antidoping
V. Oezdemir postou foto no Twitter treinando (Foto: Reprodução Twitter volkan_oezdemir)
Vítima de Oezdemir alega ter ficado 14 minutos inconsciente após agressão
N. Diaz (esq) posa com técnico R. Perez (dir) Foto: Reprodução Facebook Nate Diaz
Técnico pede salário de US$ 15 milhões para Diaz enfrentar Woodley

Como o duelo com Gastelum não será vendido através do sistema e estará à disposição dos assinantes do serviço de streaming do UFC, Bisping admite que não se sente motivado a provocar o norte-americano.

“Eu também trabalho como comentarista do UFC, então já analisei muitas de suas lutas. Não tenho nada de negativo para dizer sobre Kelvin. Ele é um cara bem legal. Essa luta não estará à venda por pay-per-view, então não tenho que vendê-la. Kelvin parece ser uma pessoa muito do bem, apesar de ter muitas fotos de “biquinho” no Instagram. Tirando isso, ele parece ser um cara amável”, disse Bisping no Media Day do UFC China, garantindo que se acha favorito para o duelo.”

“Ele é um excelente lutador, com boas mãos, e um bom jogo de wrestling. Ele tem boas vitórias no cartel, já venceu alguns caras que eu nunca venci. Tudo bem que eles não estavam mais sob efeito de esteroides. Espero uma luta dura. Não acho que será um passeio. Eu espero um cara menor que eu, com menos envergadura, e sem tanta experiência quanto eu tenho. Se eu lutar como sei que posso, devo ganhar essa luta. Mas vamos ver o que acontece”, encerrou o inglês.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário