Holm e Barboza levam suspensões médicas de 60 dias após UFC 219

Norte-americana e brasileiro não poderão voltar ao octógono antes de março devido a punições sofridas durante suas lutas

E. Barboza não pode voltar antes de março (Foto: Reprodução Facebook ufc)

Derrotados nas duas lutas principais do UFC 219 do último sábado (30), Holly Holm e Edson Barboza ficarão até março sem poder voltar ao octógono. Os dois levaram suspensões médicas de 60 dias, conforme divulgado pela Comissão Atlética de Nevada (NSAC). Tanto a norte-americana, que perdeu para Cris Cyborg, quanto o brasileiro, superado pelo russo Khabib Nurmagomedov, ficarão “de molho” até o dia 2 de março.

Veja Também

Cyborg avança em ranking peso por peso; Nicolau volta
UFC bane fotógrafo da equipe de Holm que insultou Cyborg
Gaethje desafia Kevin Lee e provoca: ‘Adoro socar falastrões’

Além disso, Holly Holm, que teve um dos olhos fechados devido à sequência de fortes golpes de Cyborg, não poderá treinar com contato físico até 15 de fevereiro. O mesmo acontece para Barboza, que recebeu dura punição de Nurmagomedov quando a luta foi para o chão e ficou perto de sofrer um nocaute técnico em várias oportunidades.

As suspensões mais longas ficaram por conta de Neil Magny e Cynthia Calvillo. O meio-médio conseguiu a maior vitória de sua carreira, ao superar na decisão o ex-campeão interino Carlos Condit. Porém, o norte-americano sofreu uma lesão no polegar e recebeu um gancho de seis meses. Calvillo, que perdeu decisão equilibrada para a ex-dona do cinturão palha Carla Esparza, também recebeu seis meses de suspensão devido a um problema na mão esquerda.

 

Notícias relacionadas