Oezdemir nega culpa em briga e está liberado para o UFC 220

Suíço se declarou inocente de acusações de agressão e será julgado no fim de fevereiro

V. Oezdemir está liberado para o UFC 220 (Foto: Reprodução Facebook Volkan Oezdemir)

Perto da maior luta de sua carreira, o suíço Volkan Oezdemir pareceu perto de resolver outra batalha, desta vez na Justiça norte-americana. Em audiência com um juiz, o lutador se declarou inocente e será julgado por acusações de agressão apenas após o UFC 220, que acontece no dia 20 de janeiro. Na ocasião, “No Time” irá desafiar Daniel Cormier pelo título meio-pesado do Ultimate. A informação é do site norte-americano “MMA Fighting”.

Veja Também

Dana White defende 2017 do UFC: ‘Entregamos muita coisa’
Ngannou diminui feitos de Miocic: ‘Sou o verdadeiro campeão’
De casa nova, Renan Barão volta ao UFC contra Brian Kelleher

O Tribunal de Circuito Judiciário do Condado de Broward estabeleceu que Oezdemir será julgado mais de um mês depois do evento, no dia 22 de fevereiro.

Oezdemir se envolveu em uma confusão em um bar da Flória em agosto do ano passado. Um cliente do bar acusou o lutador de agressão e o processou. Kevin Cohen alega que o suíço agrediu seu amigo após uma discussão e lhe deu um soco. Cohen diz que ficou desacordado por cerca de 14 minutos em decorrência do golpe. Volkan nega o ocorrido e diz que todas as suas ações foram justificadas.

O suíço chegou a ser preso por algumas horas, mas logo foi liberado após pagar fiança de US$ 10 mil. Seu advogado, em contato com o site norte-americano MMA Fighting, garantiu que a Justiça não impôs nenhuma limitação de viagens a seu cliente, que poderá se deslocar até Boston para atuar no UFC 220, no dia 20 de janeiro.

Notícias relacionadas