Cro Cop se recupera de cirurgia e pensa em voltar ao K-1

A derrota para Roy Nelson no UFC 137 deixou outra marca em Mirko Cro Cop além da saída do UFC. O lutador croata teve que se submeter a uma delicada cirurgia para reparar uma ruptura no músculo do bíceps e de um tendão do braço direito.

Em entrevista ao site croata Fightsite.hr, Cro Cop disse que o médico que o operou culpou os vinte anos de treinos pela lesão. O ex-campeão do PRIDE Grand Prix explicou o problema:

“A contusão aconteceu dez dias antes da luta contra Nelson. Mas eu já estava treinando há cinco meses, estava em excelente forma, não estava pronto para parar. Eu sabia que teria que esperar mais seis meses por uma nova luta, sabia que a contusão necessitaria de cirurgia.”

Cro Cop falou ainda do impacto que a contusão representou na luta do UFC 137:

“Infelizmente eu não conseguia controlar o braço. Depois da primeira contração forte, a mão ficou inútil e inofensiva. Durante a luta eu não conseguia sentir a minha mão. Mas eu não quero tirar nenhum mérito da vitória de Roy Nelson, muito menos arrumar uma desculpa.”

Apesar de ter sido liberado do UFC, o lutador não pensa em encerrar a carreira. Cro Cop tem como objetivo uma volta às raízes quando se recuperar da cirurgia:

“Sou muito grato ao pessoal do UFC. Sinto por não ter conseguido atingir meus objetivos na organização e não ter preenchido as expectativas deles. Eles me pagaram muito bem. Fiz o meu melhor, fui profissional, mas depois do PRIDE Grand Prix foi difícil arrumar motivação, para ser sincero. (…) Eu tenho algumas propostas. Minha ideia é lutar no dia 10 de março na Arena Zagreb. Meu adversário será algum atleta de elite do K-1. Será ótimo para os fãs de luta da Croácia. Eu comecei no K-1, foi meu primeiro amor. Quero dar um grande espetáculo para meus fãs de Zagreb.”

Confira a entrevista dada ao site croata:

 

 

Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário