Felder desafia e Edson Barboza aceita trilogia: ‘Quando ele quiser, estou pronto’

Brasileiro topa realizar novo confronto contra norte-americano, por quem foi derrotado no UFC 242, em decisão controversa dos juízes

E. Barboza (esq.) encarou P. Felder (dir.) no UFC 242. Foto: Reprodução/YouTube MMACrazyTV.com

O peso leve (até 70,3kg.) Edson Barboza aceitou o desafio colocado por Paul Felder de realizarem uma terceira luta para desempatarem o resultado e esclarecer de vez a dúvida existente sobre o vencedor do último encontro entre eles no UFC 242. O friburguense afirmou que concorda em encarar novamente o rival, que pediu uma luta de cinco rounds. A declaração foi feita em entrevista recente ao ‘Combate’.

“Para lutar com o Paul, não importa. Qualquer dia que o UFC me botar para lutar com ele, eu vou estar pronto. Mês que vem, outubro, novembro, dezembro, no máximo até dezembro. Quando for, eu estou pronto. Se quiser me botar semana que vem, eu estou pronto para lutar com o Paul de novo”, declarou o combatente.

O encontro entre os lutadores, que representou a luta co-principal do UFC 242, em Abu Dhabi, acabou dando mais o que falar do que o esperado. Na ocasião, o brasileiro, junto ao norte-americano, travou uma verdadeira batalha de três rounds, que foi decidida na decisão dos juízes. No momento do anúncio oficial, os jurados conferiram a vitória a Felder, no entanto, com opiniões divididas.

Após Paul ter o braço erguido, o público presente na arena vaio a decisão e Barboza se mostrou visivelmente indignado com o que acabava de acontecer. O revés foi o segundo consecutivo para o friburguense, que vinha de derrota para Justin Gaethje em duelo ocorrido em março deste ano.

“Você pode ver no intervalo do segundo para o terceiro round, meus treinadores vieram para mim e disseram: ‘Júnior, você venceu os dois primeiros rounds. No terceiro, não corre risco’. Eu tenho 22 lutas no UFC. Tenho uma certa bagagem de experiência. Lutei contra os melhores do mundo. Do top 10, lutei contra sete. Eu acredito demais nos meus treinadores e foi exatamente o que eu fiz. No terceiro round, eu não corri risco. Eu tirei o pé do acelerador, só me movimentei e me mantive a salvo para acabar a luta e ser vencedor”, disse Edson.

O Ultimate ainda não se manifestou sobre a possibilidade de um terceiro confronto entre os atletas. Caso seja agendado até o fim do ano, Barboza realizará seu terceiro duelo em 2019. O brasileiro não atua três vezes na mesma temporada desde 2015.

Seja Paul ou outro oponente, o friburguense necessita de uma vitória para retornar à elite da categoria. O revés para Gaethje fez com que Edson perdesse a quinta colocação no ranking para o oponente. Após ser batido por Felder, o brasileiro voltou a descer e, hoje, figura na nona colocação.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário