Benavidez vai às lágrimas e descarta aposentadoria imediata após derrota: ‘Não quero parar assim’

Batido por Deiveson Figueiredo na disputa pelo título dos moscas, norte-americano quer mais uma luta para que possa deixar o esporte com vitória

J. Benavidez (foto) se emociona em coletiva após derrota para D. Figueiredo. Foto: Reprodução/YouTube UFC

Desafiante ao cinturão dos moscas (até 56,7kg.) neste sábado (18), em Abu Dhabi, Joseph Benavidez não conteve a emoção e foi às lágrimas ao falar da derrota sofrida para Deiveson Figueiredo no UFC Ilha da Luta 2. Em coletiva realizada após o espetáculo, o norte-americano falou sobre o revés e descartou uma aposentadoria imediata.

Veja Também

Massacre sobre Benavidez rende a Deiveson o bônus por ‘Performance’ no UFC Ilha da Luta 2
VÍDEO: Assista à finalização Deiveson Figueiredo sobre Joseph Benavidez no UFC Ilha da Luta 2
Deiveson Figueiredo dá show, apaga Benavidez e conquista o cinturão do UFC

“Eu sou grato pela oportunidade. É uma benção poder fazer isso, apenas pelo lado da luta. Agradeço aos meus treinadores que tiraram um tempo longe das suas famílias para estarem aqui comigo. Eles ficaram presos em um hotel por semanas”, disse Joseph muito emocionado.

Aos 35 anos, esta foi a quarta disputa de cinturão do UFC na carreira do norte-americano. O atleta mostrou maturidade ao afirmar que, provavelmente, esta foi sua última chance de conquistar um título pela empresa. Benavidez, no entanto, descartou se aposentar imediatamente e revelou o plano para o futuro.

“É muito difícil falar disso depois de uma luta. Minha meta nesse esporte sempre foi ser o melhor, o campeão. Eu sabia que minha última luta era minha última chance de conquistar o título. Não foi por algumas circunstâncias, mas essa, certamente, foi (a última). Eu não entrei nesse esporte por outro motivo, que não fosse ser o melhor. Estive perto. Tem sido uma jornada maluca, incrível e eu não vou me aposentar desse jeito”, afirmou o lutador às lágrimas.

Joseph, então, explicou como pretende encerrar sua trajetória no MMA. Para o lutador, agora, o importante é fechar sua carreira com um resultado positivo.

“Nada é garantido nesse esporte. Eu não vou ter outra chance pelo cinturão. Eu só quero sair com mais uma luta e, depois dessa, não tem mais nada para eu fazer. Eu não vou vencer mais 10 caras de novo. Na minha cabeça, eu conquistaria o cinturão e defenderia até perder. Depois disso, lutar de novo. Se eu perder, lutar de novo, até eu vencer”, finalizou.

Neste final de semana, Jospeh chegou à marca de 35 apresentações como profissional nas artes marciais mistas. No esporte desde 2006, o norte-americano venceu em 28 ocasiões e foi batido em sete.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments