Dustin Poirier lamenta ‘erro de estratégia’ em combate contra Charles do Bronx no UFC 269

Norte-americano diz que poderia incomodar o brasileiro com seu jiu-jitsu, enquanto esteve por cima no primeiro round

D.Poirier em luta pelo UFC. Foto/Reprodução: Instagram @dustinpoirier

Cerca de um mês após derrota, Dustin Poirier ainda pensa no duelo diante de Charles do Bronx no UFC 269, válido pelo título dos leves (até 70,3kg.). Embora ainda esteja digerindo o revés, o norte-americano expôs sua opinião sobre seu erro de estratégia no combate e elegeu a descrença em seu jiu-jitsu como um dos ‘vilões’ para o desfecho negativo na luta.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Quando eu machuquei Charles (no primeiro round), não queria ficar no grappling. O plano era ficar no kickboxing, pressioná-lo e não grudar. Eu fui finalizado, mas tenho um bom jiu-jitsu. Ao invés de ficar longe, poderia tê-lo ameaçado com meu jiu-jitsu. Não desferi um chute na luta e foi uma arma que eu ignorei. Não queria ver Charles me pegando, derrubando e ficando em cima de mim”, declarou Poirier em entrevista ao podcast ‘The Fight’.

Aos 32 anos, Poirier ‘bateu na trave’ pela segunda vez pelo título linear. Anteriormente, o norte-americano havia disputado a chance contra Khabib Nurmagomedov, mas também acabou finalizado com um mata-leão. No UFC desde 2011, ele conta com um cartel de 28 triunfos e sete reveses, além de uma luta ‘sem resultado’.

PUBLICIDADE:

Podcast #45: Volkanovksi sem desafiante e brasileiros no 1º UFC do ano