Henry Cejudo cita evolução e vê vantagem de Valentina Shevchenko em trilogia com Amanda Nunes

'Triplo C' destaca que quirguiz evoluiu em seu jogo, mas diz que campeã das moscas (até 56,7kg.) deve ceder revanche contra Taila Santos antes de subir para encarar 'Leoa'

V. Shevchenko (esq.) e A. Nunes (dir.) se enfrentaram em duas oportunidades no UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Henry Cejudo analisou a possibilidade de trilogia entre Amanda Nunes e Valentina Shevchenko no UFC. Ex-campeão dos moscas (até 56,7kg.) e galos (até 61,2kg.), o ‘Triplo C’ tem experiências parecidas com a quirguiz e destaca evolução para colocá-la em vantagem sobre a ‘Leoa’ em eventual terceiro encontro das atletas.

PUBLICIDADE:

“Para a terceira luta, eu vejo vantagem de Valentina Shevchenko, apenas por ela ter se tornado uma lutadora ainda melhor, além de ser mais jovem e menor. Subir, realmente, é melhor do que descer. Se você está subindo para bater 61kg. vai se sentir muito bem”, disse Cejudo, em seu podcast ‘The Triple C & Schmo Show’.

Veja Também

Apesar de projetar um cenário otimista para Shevchenko, Cejudo pondera que a campeã deve ceder uma revanche para Taila Santos antes de subir de divisão. Ele ainda sugere que a brasileira ‘levante a voz’ para conseguir nova chance pelo cinturão, já que chegou perto de vencer a quirguiz na decisão dos juízes, em luta no UFC 275, que ocorreu em julho.

PUBLICIDADE:

“Acho que Shevchenko deve uma revanche a Taila Santos, que precisa levantar a voz (para conseguir a revanche). Se você seguir todo o caminho humilde, não conseguirá a disputa pelo título. Ela precisa pedir essa luta porque na primeira oportunidade eu realmente achei que Taila teve vantagem sobre Valentina. E não sou o único. Acho que ela (Shevchenko) precisa vencer Taila como deveria e, depois, sobe para lutar pela terceira vez com Amanda Nunes”, concluiu.

Caso a luta seja marcada para o futuro, Valentina teria mais uma chance de vencer Amanda. Nas outras duas oportunidades, a quirguiz acabou derrotada por pontos e já declarou ter interesse em se vingar, além de ter a oportunidade de se tornar duplo-campeã na organização de Dana White.

Depois de vencer Julianna Peña no UFC 277 do último sábado (30), Nunes recuperou o cinturão das galos (até 61,2kg.) e também detém o título nas penas (até 65,7kg.). Apontada, por muitos, como a maior lutadora da história do MMA feminino, a ‘Leoa’ conseguiu seu décimo triunfo e chegou na seleta lista do top-5 de atletas que mais venceram combates pelo ‘ouro’ no Ultimate.

PUBLICIDADE:

Podcast #74: O Adeus trágico a Leandro Lo +Derrotas brasileiras no UFC Vegas 59