Gustafsson se nega a aceitar qualquer luta que não seja a disputa de cinturão

Sueco afirmou não se importar com o fato de poder ficar mais de um ano sem atuar devido à exigência

Gustafsson (foto) não luta desde março deste ano. Foto: Josh Hedges/UFC

Gustafsson (foto) não luta desde março deste ano. Foto: Josh Hedges/UFC

O sueco Alexander Gustafsson está mesmo bastante insatisfeito com o anúncio de quem a luta entre Jon Jones e Daniel Cormier foi adiada para janeiro após a lesão. Originalmente escalado para enfrentar Jones em setembro, mas substituído por Cormier após se machucar durante os treinos, o sueco acredita que o direito ao posto de desafiante é seu e não vai aceitar qualquer outra luta até que lute pelo título.

A informação foi reportada pelo jornalista Ariel Helwani, durante o jornal oficial “UFC Tonight” nesta quarta-feira (13), que reproduziu os comentários feitos pelo empresário de Gustafsson, Manos Terzitano. Ainda segundo o agente, o sueco, que lutou pela última vez em março deste ano, não se importaria em ficar sem lutar até a metade de 2015, prazo estimado para um possível desafio ao vencedor de Jones x Cormier, para ter sua demanda atendida.

Aos 27 anos, Alexander Gustafsson tem um cartel profissional de 16 vitórias e apenas duas derrotas. Até hoje, o sueco é considerado o maior desafio da carreira do campeão Jon Jones por sua atuação na “Luta do ano de 2013” – realizada em setembro de 2013, no UFC 165. Desde então, uma revanche entre Jones e Gustafsson tem sido bastante especulada e aguardada. O reencontro chegou a ser marcado para o dia 27 de setembro, no UFC 178, mas acabou suspenso devido à lesão do desafiante.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments