Lute para se Sentir Bem: Exercícios e Serotonina

Há um bom motivo para que você se sinta bem ao treinar para boxe ou MMA. Saiba como os exercícios podem aumentar os níveis de serotonina

Sentindo-se bem dentro e fora do ringue; Foto: pixabay.

Poucas coisas são tão boas quanto a sensação que surge após um treino firme ou após algum tempo no ringue contra um adversário que valha a pena. É mais do que o gosto pelo esporte e mais do que adrenalina — é a descarga de serotonina, a substância cerebral ligada ao prazer.

Secretada principalmente pelas células intestinais, a substância ajuda o cérebro a se comunicar com várias partes do corpo. Sua principal função é regular os movimentos do estômago e do intestino, mas isso não é tudo.

Ela desempenha um importante papel na regulação do apetite, do sono e do humor. A tal ponto que muitos dos principais antidepressivos farmacológicos miram os níveis de serotonina. A concentração dela no corpo pode ser afetada por vários fatores, como tempo e clima, alguns positivos, outros negativos. Segundo um estudo do Instituto Nacional para a Excelência Clínica e da Saúde (Reino Unido), o exercício físico, principalmente o aeróbico, é uma boa forma de aumentá-la.

A Ligação entre os Exercícios e a Serotonina

Publicado na revista de neuropsicofarmacologia, o estudo revelou que os níveis desta substância cerebral essencial aumentam de duas formas com os exercícios. Uma dessas formas tem efeitos quase instantâneos, enquanto a outra é melhor aproveitada como um resultado contínuo de exercícios, treinos e lutas.

Seja praticando com um saco de areia, treinando em aparelhos, no ringue de boxe ou na arena de MMA, toda essa atividade faz com que o cérebro comande a síntese e liberação da serotonina. Os efeitos são quase imediatos — bom humor, sensação de maior sociabilidade e a consciência de que uma boa noite de sono será possível.

Além do aperfeiçoamento de habilidades e melhoria da saúde física, treinos regulares ou outros exercícios cardiovasculares aumentam os níveis de triptofano no cérebro. Este aminoácido é parte essencial na produção de serotonina.

Alcance seu Limite

Reconhecer a natureza extrema do boxe, do MMA e de outros esportes de contato não requer participação. Até quem só vê a ação pela TV ou transmitida por um site no qual punters podem apostar no UFC e outros combates sabe que os socos, chutes, ferimentos e sangue são de verdade.

Estar no topo da forma exige testar os limites todos os dias. Os exercícios intensos exigidos têm mais benefícios do que os lutadores se dão conta. Artigos publicados na Revista de Nutrição Clínica Americana, na Psychology Today e no Laboratório Nacional de Brookhaven deixam um pouco mais clara a relação entre a atividade física de intensidade, a serotonina e a dopamina. A última é outra substância cerebral que desempenha um importante papel no comportamento motivado por recompensas.

Segundo J.M. Davis, da revista de nutrição clínica dos EUA, os níveis de serotonina aumentam perceptivelmente quando exercícios que estimulam o sistema cardiovascular são realizados até gerar cansaço físico e até mental.

Uma pesquisa liderada por Gene-Jack Wang, do Brookhaven, demonstrou que meia hora de exercício cardiovascular, seguida de dez minutos para esfriar, não aumentam nem os níveis de serotonina nem de dopamina em humanos. Contudo, em estudos realizados em animais, um período mais curto de exercícios intensos foi o suficiente para demonstrar um aumento do nível dessas substâncias.

Expandindo o trabalho de Wang para a Psychology Today, o Dr. David J. Linden escreveu que a pesquisa sugere que os humanos precisariam de exercícios de maior intensidade do que os utilizados pelo pesquisador do Brookhaven.

Serotonina: A Vida é Boa

Níveis elevados dessas importantes substâncias cerebrais podem beneficiar as pessoas ativamente envolvidas em boxe, MMA e outros esportes, tanto no ringue ou na arena quanto fora deles. O sucesso nos esportes exige mais do que apenas treinamento. Boa alimentação, descanso adequado e tempo com a família e os amigos também fazem parte.

Junto ao aumento dos níveis de serotonina vem um humor positivo e sociável, que naturalmente resulta em tempo de qualidade com os entes queridos. Contudo, o auxílio da serotonina na regulação do apetite e da digestão também garante que lutadores mantenham seu apetite e que seus corpos realizem uma digestão adequada. A substância também regula o sono, e as noites em claro raramente são um problema.