UFC Rio 2: Em noite brasileira, Aldo nocauteia Mendes e vai para os braços da torcida


Histórico! Esta é a melhor definição para a segunda edição do UFC Rio, evento realizado na noite deste sábado (14), na Arena HSBC, na capital fluminense. Com a responsabilidade de abrir a temporada de 2012 do Ultimate, o programa de lutas não decepcionou e trouxe duelos eletrizantes, além nocautes e finalizações espetaculares, digno de um dos melhores cards nos últimos anos na organização.

Na luta principal da noite, José Aldo comprovou porque é considerado um dos melhores lutadores do mundo entre todas as categorias. Diante do até então invicto Chad Mendes, o brasileiro dominou a luta e conseguiu o triunfo de maneira espetacular, defendendo pela terceira vez o cinturão da divisão de pesos penas (até 66kg.) do UFC.

No início do combate, José começou de forma tática,  trabalhando bem as combinações e saindo das tentativas de queda do norte-americano. No único momento em que Chad conseguiu encurtar a distância e prender o brasileiro contra a grade, Aldo conseguiu escapar de uma maneira sensacional. Depois de defender duas tentativas de queda, o campeão saiu do clinch com um giro e, em seguida,  com uma belíssima joelhada levou Mendes ao chão, que já caiu quase nocauteado. O brasileiro não perdeu tempo e continuou o castigo no solo, até o árbitro Mário Yamazaki interromper o duelo.

Euforico com o triunfo, Aldo pulou as grades do octogóno e foi até as cadeiras, onde estava a torcida e foi carregado pelo público. Os seguranças do evento entraram em ação e tentaram reconduzir o lutador até o área de combate. Já de volta ao octógono, o campeão elogiou a torcida e o apoio do público.

“A este público maravilhoso, obrigado. (A vitória) é para vocês, esta luta eu tinha que fazer por vocês. Obrigado a todo mundo, estou muito feliz”, disse Aldo ao voltar para o octógono.

Belfort sofre, mas vence Jonhson
Na segunda luta mais importante da noite, Vitor Belfort chegou a ter um início complicado contra o norte-americano Anthony Jonhson, que começou o combate colocando pressão com golpes em linha e tentando derrubar o brasileiro. Mas na metade do primeiro round, Anthony já sentia o ritmo da peleja e Belfort partiu para o ataque. Com uma incrível sequência de golpes aplicados pelo brasileiro, o norte-americano foi ao chão. Sem perder tempo, Vitor chegou as costas, encaixou um mata-leão e levantou o público presente na Arena HSBC, que gritava “o campeão voltou”.

Sem sustos, Toquinho finaliza Massenzio
Depois de alguns incidentes em seus combates, Rousimar Toquinho chegou a fazer acompanhamento com psicólogo para manter o foco apenas na luta. E no UFC Rio o brasileiro não teve percalços e emplacou uma bela finalização em sua carreira. Diante de Mike Massenzio, o atleta mineiro não quis perder tempo e logo encurtou a distância para levar a disputa para solo. Mesmo caindo por baixo, o faixa-preta tupiniquim partiu para o ataque em sua especialidade: a chave de joelho. Com um golpe justo, o norte-americano desistiu da peleja e Toquinho emplacou sua terceira vitória consecutiva na organização.

Após o combate, Rousimar mostrou uma faixa homenageando seu técnico de jiu-jitsu Eraldo Paes, que faleceu no último dia 24 vítima de um câncer.

Erick Silva é desclassificado e Carlo Prater vence na estreia
No duelo 100% brasileiro no card principal, Erick Silva começou de maneira alucinante contra Carlo Prater. Com pouco mais de 20 segundos, Erick encaixou uma joelhada de encontro seguida com um direto que levaram o adversário ao chão. Sem perder tempo, Silva conectou vários socos no solo até o árbitro encerrar a disputa. Porém, quando já comemorava o triunfo, Erick foi informado que havia sido desclassificado por ter conectado vários golpes na nuca de Prater. O público não gostou da decisão e vaiou o árbitro Mário Yamazaki.

Edson Barboza levanta torcida com belo nocaute

Na primeira luta do card principal, Edson Barboza levantou a torcida presente no HSBC Arena. O duelo contra o inglês Terry Etim foi bastante disputado e com muita trocação.

Já no terceiro round um dos momentos mais espetaculares da história do UFC. Barboza calculou a distância, apoiou a base e com um belíssimo chute giratório, acertou o queixo do lutador inglês que já caiu desacordado, em um dos nocautes mais bonitos da organização

Thiago Tavares garante mais uma vitória brasileira na noite
O brasileiro Thiago Tavares é conhecido por lutas emocionantes do principio ao fim e na segunda edição do UFC Rio não foi diferente. Diante do duro Sam Stout, o atleta tupiniquim começou a luta colocando pressão e derrubando o oponente. No chão, Thiaguinho controlou a peleja com alguns golpes por cima e levou o primeiro round.

No segundo assalto, porém, o norte-americano defendeu bem as tentativas de queda de Tavares e a peleja ficou equilibrada, apenas na trocação. Thiago levava ligeira vantagem no terceiro assalto, mas uma sequência de golpes de Stout fizeram o brasileiro dobrar o joelho e quase ir a knockdown. Mesmo com dificuldades, o brasileiro conseguiu se manter na luta até o gongo soar e vencer na decisão unânime dos juízes.

Em duelo brasileiro, Napão finaliza Lula
Gabriel Napão está de volta ao UFC. Depois de anunciar a aposentadoria e voltar atrás, o faixa-preta fez uma grande apresentação diante do compatriota Ednaldo Lula. No início da peleja, Ednaldo conectava os melhores golpes, aproveitando sua maior envergadura, mas Napão logo buscou as pernas do atleta baiano e levou a disputa para o solo. Perdido, Lula tentou se levantar, mas acabou pego em um justo mata-leão.

Marajo vence Omigawa com polêmica
Com direito a polêmica, Iuri Marajó fez uma dura contra o japonês Michihiro Omigawa, mas conseguiu impor sua melhor trocação e emplacar a segunda vitória consecutiva na organização. Melhor no início da disputa, Marajó impôs seu ritmo e dominava a peleja até derrubar o atleta nipônico e trabalhar por cima. Faltando poucos segundos para o fim do round inicial, Marajó encaixou um justo arm-lock, mas no momento que Omigawa ia desistir o gongo soou e salvou o japonês. No segundo assalto, o brasileiro voltou conectando os melhores golpes em pé e levou vantagem. Porém, no último round, já sentindo o ritmo da peleja, Omigawa conseguiu derrubar o brasileiro e manter a luta por cima, mas riscos maiores para Iuri. Ao final, vitória de Iuri Marajó na decisão unânime dos juízes.

 Mike Pyle nocauteia  Ricardo Funch
A única derrota brasileira em combates contra estrangeiros aconteceu no card preliminar. Ricardo Funch, que foi convocado as pressas para substituir o lesionado Paulo Thiago, tinha uma missão muito complicada em seu retorno ao UFC. O atleta tupiniquim encarou o duro Mike Pyle e acabou nocauteado logo no início da luta. O norte-americano encurtou a distância e com uma excelente combinação levou Ricardo ao chão. Sem perder tempo, Pyle conectou mais dois socos no solo até o árbitro encerrar a peleja. Depois do triunfo, Pyle provocou a torcida colocando a mão no ouvido e pedindo silêncio. Porém, durante sua entrevista após o combate o norte-americano foi muito vaiado pelo público que compareceu na Arena HSBC.

Sertanejo surpreende e vence primeira
Um dos poucos brasileiros considerados como azarão no UFC Rio, Felipe Sertanejo surpreendeu o canadense Antônio “Pato”  Carvalho e levantou o público na primeira luta do evento. No início da disputa o atleta canadense conseguiu derrubar o brasileiro e manter a disputa por cima. Na metade do primeiro round, Sertanejo conseguiu se levantar e continuar na disputa. No segundo assalto, a peleja se manteve na trocação com leve superioridade para o atleta tupiniquim que conectou os melhores golpes. Com a disputa empatada, o terceiro round era decisiva e Felipe mostrou que estava disposto a conseguir sua primeira vitória na organização. Depois de defender uma queda de Pato, o paulista caiu por cima e soltou diversas cotovelas que abriram o rosto de Carvalho. Ao final de 15 minutos, vitória de Felipe Sertanejo na decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×28). Muito emocionado, Felipe subiu no octógono, chorou e agradeceu a torcida pelo apoio.

“Eu só consegui essa vitória porque vocês me apoiaram. Essa vitória é de vocês”, disse Sertanejo.

Confira abaixo os resultados completos do UFC Rio 2:

Card Principal

José Aldo derrotou Chad Mendes por nocaute no R1;

Vitor Belfort finalizou Anthony Johnson com um mata-leão no R1;

Rousimar Toquinho finalizou Mike Massenzio com uma chave de joelho no R1;

Carlo Prater derrotou Erick Silva por desclassificação (golpe na nunca)

Edson Barboza derrotou Terry Etim por nocaute no R3;

 

Card Preliminar

Thiago Tavares derrotou Sam Stout na decisão unânime dos juízes

Gabriel Napão finalizou Ednaldo Lula com um mata-leão no R1;

Iuri Marajó derrotou Michihiro Omigawa na decisão unânime dos juízes

Mike Pyle derrotou Ricardo Funch por nocaute no R1;

Felipe Sertanejo derrotou Antonio “Pato” Carvalho na decisão unânime dos juízes;

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
Francisco
Francisco
8 anos atrás

Este fim de noite vai ser o bicho pra os brasucas…vai brasil….