Rafael Feijão e Ronaldo Jacaré conquistam cinturões do Strikeforce

Rafael Feijão pune King Mo com cotoveladas e conquista cinturão

Festa brasileira no Strikeforce, evento realizado neste sábado (21), em Houston, nos Estados Unidos. Com dois títulos em disputa na noite, os atletas tupiniquins não deram chance para os adversários e trouxeram os dois cinturões para o Brasil. Rafael Feijão nocauteou o favorito “King Mo” Lawal e se sagrou campeão da categoria de meio-pesados, enquanto, Ronaldo “Jacaré” derrotou Tim Kennedy e ficou com o título da divisão de médios. Entre as lutas casadas, mais vitórias brazucas. Vinicius “Draculino” passou por Rocky Long, André Galvão venceu o duelo contra o compatriota Jorge Patino Macaco e o único revés brasileiro ficou para Jorge Gurgel, que foi superado por K.J. Noons.

 

 

Rafael “Feijão” nocauteia “King Mo” e rouba cinturão do americano
Considerado pela imprensa especializada como azarão no duelo contra King Mo Lawal, Rafael Feijão começou com tudo pra cima do americano. O brasileiro conectou bons socos em sequência e defendeu bem as tentativas de queda do adversário nos dois primeiros assaltos. No terceiro round, Feijão partiu para definir a luta. O companheiro de treinos de Anderson Silva, atacou com fortes joelhadas que fizeram Mo sentir, forçando o adversário a tentar o ataque nas pernas de qualquer maneira, enquanto Rafael usava cotoveladas na linha de cintura para punir o oponente. Sem condições de luta,  o árbitro Big “John” McCartney  interrompeu o duelo e decretou nocaute técnico.

 

 

Ronaldo “Jacare” vence e conquista cinturão

Ronaldo Jacaré é o novo campeão dos pesos médios do Strikeforce. Diante de Tim Kennedy, o brasileiro mostrou ampla evolução na trocação e controlou bem o duelo em pé nos três primeiros rounds, mesmo com um cruzado de direita do americano que provocou o desequilíbrio do faixa-preta tupiniquim nos instantes finais no primeiro assalto. Sabendo que levava desvantagem nas papeletas dos juízes, Kennedy partiu com tudo pra cima no quarto round e conectou melhores golpes, mas no último e decisivo assalto, Jacaré novamente controlou as ações e venceu na decisão unânime dos juízes (49×46 – 48×47 – 48×47)

 

K.J. Noons nocauteia Jorge Gurgel

O primeiro round da luta se manteve todo na trocação, com Gurgel buscando as combinações de chutes baixos com socos, enquanto K.J. usava os golpes de encontro. Nos instantes finais, o brasileiro abaixou a guarda e partiu para troca  franca de socos, mas o americano se esquivou e no último segundo conectou um cruzado que levou o atleta tupiniquim a knockdown. No início do segundo assalto, ainda sentindo o golpe, Jorge tentou atacar com um jab, mas foi pego com um direto de encontro seguido de um cruzado, indo novamente a knockdown e sendo castigado até a interrupção do árbitro.

 

Griggs Chade termina com invencibilidade de Bobby Lashley

Na primeira luta do card principal, o gigante Bobby Lashley foi surpreendido por Griggs Chade. Logo no início da luta, Lashley buscou a queda para trabalhar com socos da guarda. Chade tentava se levantar, mas era rapidamente colocado pra baixo. No segundo assalto, Bobby voltou a buscar a queda para punir o oponente com o ground and pound. Após a chegar a montada, o gigante castigou duramente Griggs com socos, mas devido a um corte o juiz interrompeu o combate e a luta voltou em pé. Já sentindo o ritmo da luta, Bobby tentou uma nova queda, que desta vez foi defendida, ao ficar em quadro apoios, Chade usou os socos para castigar o oponente até o árbitro interromper e decretar o nocaute técnico.

 

André Galvão vence duelo tupiniquim

Jorge Patino “Macaco” foi convocado às pressas pela organização do Strikeforce para substituir o lesionado Nate Moore, mas se engana quem achou que ele seria presa fácil para o compatriota André Galvão. Macaco iniciou o combate buscando a luta em pé, enquanto, Galvão queria o combate no solo. Após se levantar de uma queda aplicada por André, Jorge Patino conectou bons socos no adversário e quase conseguiu o nocaute no final do primeiro round. No segundo assalto, Galvão voltou mais focado e trabalhou com as quedas e socos na guarda. No último e decisivo round, André repetiu a receita e trabalhou novamente com socos na guarda. Macaco, que já sentia o cansaço cedeu as costas e não esboçava defesa para os golpes, forçando o árbitro a encerrar o combate e decretar o nocaute técnico.

 

Vinicius Draculino vence na decisão

Primeiro brasileiro a entrar no octógono, Vinicius “Draculino” esteve afastado do MMA por cinco anos, mas parece que a falta de ritmo não pesou para o líder da Gracie Barra-BH. Diante de Rocky Long, “Draculino” começou o combate tentando colocar seu jiu-jítsu em prática. Após uma queda, atacou o adversário com uma chave de calcanhar, que foi bem defendida pelo americano. No segundo e terceiro round, a velocidade do combate diminuiu e os lutadores não conectaram golpes de impacto. No final, vitória de Vinicius “Draculino” na decisão unânime. Confira os demais resultados do evento

 

Card Principal

Rafael “Feijão” Cavalcante derrotou Muhammed “King Mo” Lawal por nocaute no R3;

Ronaldo “Jacare” Souza derrotou Tim Kennedy na decisão unânime dos juízes;

K.J. Noons derrotou Jorge Gurgel por nocaute no R2;

Griggs Chade derrotou Bobby Lashley por nocaute técnico no R2;;

 

Card Preliminar

Daniel Cormier derrotou Jason Riley por nocaute técnico no R1;

André Galvão derrotou Jorge Patino “Macaco” por nocaute técnico no R3;

Vinicius “Draculino” derrotou Rocky Long na decisão unânime dos juízes;

Adam Schindler finalizou Kier Gooch com um mata-leão no R1;

Reynaldo Trujillo derrotou Jose Santibanez por nocaute técnico no R1;

Chad Robichaux derrotou Humberto DeLeon na decisão dividida dos juízes;

Arteneus Young derrotou Chad Cook na decisão unânime dos juízes;

Deixe seu comentário