Excesso de testosterona causou demissão de Marquardt do UFC

Nate Marquardt

A polêmica sobre a demissão de Nate Marquardt, um dia antes do UFC on Versus 4, chegou ao fim. Nesta terça-feira, em entrevista ao programa MMA Hour, o norte-americano explicou o real motivo de sua retirada do plantel de atletas da organização.

 

Marquardt afirmou que foi reprovado nos exames médicos, um dia antes do evento, por estar com altos níveis de testosterona no corpo, já que teria injetado doses do hormônio por recomendação de seu médico.

 

“Eu não fui liberado clinicamente para lutar por uma situação lidava desde agosto do ano passado”, contou ele, alegando que estava com problemas hormonais em 2010 e por isso passou a aplicar doses de testosterona. Porém, ele não esperava que isso atrapalhasse sua luta contra Rick Story, já que a Comissão Atlética de Nova Jersey teria aprovado seu tratamento hormonal.

 

“Não sou um médico, mas tenho que ter responsabilidade, já que vou lutar e estou no evento principal. Eu errei”, admitiu o norte-americano, quase indo às lágrimas.

 

O problema lembra o que aconteceu com Chael Sonnen. Após lutar contra Anderson Silva, no UFC 117, e quase tirar o cinturão do brasileiro, ele também foi flagrado com altos níveis de testosterona no corpo. Por coincidência, o médico de Sonnen é o mesmo de Nate: Lex McMahon.

Deixe seu comentário