Jacaré elogia Boetsch, chama Bisping de frouxo e diz: ”Quero bater em todos”

Terceiro colocado no ranking dos médios, brasileiro irá enfrentar Tim Boestch, 14º na categoria, em fevereiro

Jacaré vai enfrentar T. Boetsch no UFC 209. (Foto: Getty Images)

Jacaré vai enfrentar T. Boetsch no UFC 209. (Foto: Getty Images)

Ronaldo Jacaré bem que tentou, mas não conseguiu receber a chance de disputar o cinturão da categoria dos médios do UFC contra Michael Bisping, atual campeão do peso. Sem adversários disponíveis e afastado do octógono desde maio de 2016, o brasileiro, 3º no ranking, aceitou um duelo contra Tim Boestch, 14º na categoria do peso, no UFC  208, dia 11 de fevereiro, no Brooklyn. Segundo o faixa preta de jiu-jítsu, ele aceitou o desafio para poder se manter ativo, e aproveitou para cutucar o campeão, a quem chamou de ‘frouxo’.

Veja Também

CURITIBA, BRAZIL - MAY 14:  Ronaldo 'Jacare' Souza of Brazil celebrates after defeating Vitor Belfort of Brazil in their middleweight bout during the UFC 198 event at Arena da Baixada stadium on May 14, 2016 in Curitiba, Parana, Brazil.  (Photo by Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images)
Jacaré acusa Rockhold de fingir lesão: ‘Está com medo’
Jacaré (foto) enfrenta R Whittaker no UFC Kansas Foto: Josh Hedges/UFC
Sem luta por cinturão, Ronaldo Jacaré enfrenta Tim Boetsch no UFC 208
Lyoto (esq) demonstrou confiança em Jacaré (dir) (Foto: Wander Roberto / Inovafoto / Divulgação)
Suspenso por doping, Lyoto aposta em Jacaré como campeão em 2017

“Eu vi como oportunidade de fazer uma luta, de não ficar parado. Percebo que todas as pessoas que ficaram muito tempo inativas não se deram bem quando voltaram. Gosto de ficar em atividade, de estar sempre lutando. Tinha luta contra o Rockhold marcada em novembro, mas parece que ele se machucou. O UFC me ofereceu o Boetsch agora, e eu aceitei, achei legal. O Luke está machucado, o Chris (Weidman) não está em tempo de voltar, o (Robert) Whittaker está lesionado… Essa é a luta que tem. O Bisping está correndo, é um frouxo, quer chocar o cinturão. O (Yoel) Romero não quer me enfrentar de jeito nenhum. Tive que aceitar para não ficar sem luta. O cinturão vai acontecer quando tiver que acontecer. A intenção é pegar todo mudo, enfileirar a divisão toda… Quero bater em todos, até o UFC me dar a oportunidade que mereço”,  declarou, em entrevista ao site ‘Combate.com’.

Apesar de reconhecer que Boetsch não faz parte da elite da divisão, Jacaré enalteceu o próximo adversário, garantido estar ciente das dificuldades que pode encontrar no octógono.

“Ele é uma encrenca, um cara duríssimo. O Boetsch não é luta fácil para ninguém, estou muito ligado nas habilidades dele. É um cara muito forte, com bom wrestling, mãos pesadas. Tenho que entrar ligado. Se eu piscar, poderei dar uma piscada longa, daquelas de acordar depois de muito tempo (risos). Vou montar uma boa estratégia boa para anular todas as armas dele. O objetivo é sempre levar para o chão e finalizar, mas posso acabar com a luta antes da hora (risos)”, concluiu.

Aos 37 anos, Jacaré vem de vitória sobre Vitor Belfort no UFC 198, em maio, em Curitiba. Antes, viu sua sequência de cinco vitórias na organização ser quebrada com a derrota diante de Yoel Romero, em dezembro de 2015. Ao todo, tem um cartel com 23 vitórias, quatro derrotas e uma luta sem resultado.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário