Anderson Silva ameaça se aposentar e pede Romero pelo título interino

Brasileiro se irritou com demora do UFC em confirmar um adversário para ele no UFC 212 e disse estar 'cansado'

A. Silva está irritado com o UFC (Foto: Brandon Magnus/UFC)

A. Silva está irritado com o UFC (Foto: Brandon Magnus/UFC)

Anderson Silva não está nada feliz com a demora do UFC em confirmar um adversário para sua luta de retorno ao Brasil. A irritação é tamanha que o Spider avisou que pode se aposentar, caso o Ultimate não lhe arranje um oponente. Para facilitar o trabalho da organização, o ex-campeão avisou que aceita um duelo contra Yoel Romero, número um do ranking dos médios, contanto que o título interino da categoria esteja em jogo.

Veja Também

Hendricks (dir) foi derrotado por St. Pierre (esq) em 2013 Reprodução / Facebook / UFC
Hendricks mira revanche com GSP: ‘Quero aposentá-lo novamente’
Ex-campeão D. Cruz (foto) favorece Garbrandt (Foto: Brandon Magnus/UFC)
Dominick Cruz acredita em vitória do algoz Garbrandt sobre Dillashaw
Cormier (dir.) e Jones (esq.): mais discussão pela internet (Foto: Josh Hedges/UFC)
Em discussão com Cormier, Jon Jones dispara: ‘Eu tirei o seu selo’

“Estou há um tempo treinando no Rio de Janeiro, comecei meu camp e estou muito frustrado. O UFC está me dando opções de luta, eu respeito o Yoel Romero, é o número um do ranking. Eu disse que luto contra o Romero, mas pelo cinturão interino. É um grande negócio para o UFC. Por que não essa luta no Brasil? Eu não sei o que está acontecendo, mas estou muito desapontado. Yoel não vem ao Brasil por nada, ele é o primeiro do ranking. Não faria sentido lutarmos por nada. Eu falei com a equipe do Yoel, que tem o mesmo pensamento. O Yoel diz que luta no Rio pelo cinturão interino, eu falei com meu empresário que aceitaria, mas nada está acontecendo”, se irritou Anderson, em entrevista ao programa norte-americano “The MMA Hour”.

Caso a luta não aconteça, o Spider confirmou que pensa em se aposentar. Anderson sonha em voltar a lutar no Brasil, depois de quase cinco anos fora – sua última luta no país foi no UFC 153, em outubro de 2012. A ideia de o Ultimate tirá-lo do UFC 212 irritou o ex-campeão.

“Vou parar. Luto há muito tempo, estou cansado. Fui desrespeitado, tenho uma história, um legado. Estou frustrado porque é a segunda vez que vou lutar no meu país. Fui lutar em Londres e em diferentes países. Nada acontece agora. Perdi meu tempo, meu dinheiro, minha energia. Quando os fãs falam comigo da luta no Rio, eu digo que não sei o que está acontecendo. Eu falo com o Ed Soares, que é meu empresário, e ele diz: “Eles (UFC) estão falando em você não lutar no Brasil mais”. Perdi  tempo com minha família… Que p**** é essa que está acontecendo? Não estão respeitando a minha história no esporte, nem o meu legado. Estou cansado”, desabafou o Spider.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário