STJD ‘salva’ Gastelum e suspende lutador por apenas três meses

Lutador, que foi pego antidoping por uso de maconha, poderá voltar a atuar já em junho; Luta contra Vitor Belfort fica 'sem resultado'

Gastelum não irá mais enfrentar Spider no Rio de Janeiro. (Foto: Buda Mendes/UFC)

Gastelum foi suspenso por três meses pelo uso de maconha. (Foto: Buda Mendes/UFC)

Saiu barato para Kelvin Gastelum! O norte-americano  foi condenado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva no MMA (STJD-MMA) em apenas três meses de suspensão pelo  uso de maconha durante o período de competição no UFC Fight Night Fortaleza, dia 11 de março. Além disso, o lutador multado em 20% de seu salário e teve o triunfo diante de Vitor Belfort, no UFC Fight Night Fortaleza transformado em No Contest (luta sem resultado).

Veja Também

Dana White falou sobre situação de Barão na coletiva do UFC 177. Foto: Reprodução/YouTube
Dana White descarta luta por cinturão e detona Anderson: ‘talvez seja a hora de parar’
McGregor ao lado da esposa grávida do herdeiro Jack. Foto: Reprodução / Instagram
Chegou! Nasceu o primeiro filho de Conor McGregor

O que chama atenção no caso é que a suspensão mínima pelo uso de drogas recreativas em período de competição são de seis meses, mas a admissão de culpa fez com que o tribunal reduzisse o gancho de Gastelum pela metade.  A punição é retroativa à data do exame, 11 de março. Neste caso,  o lutador estará livre para lutar a partir de 11 junho.

Gastelum, que estava escalado para enfrentar Anderson Silva no UFC 212, dia 3 de junho, no Rio de Janeiro, foi retirado do card. Porém, mesmo antes do anúncio oficial do STJD-MMA, o norte-americano desafiou o Spider para que o duelo seja realizado em Nova York, dia 25 de junho.

Decisão do STJD-MMA sobre o caso:

Marcelo Sedlmayer Jorge, Presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva – MMA e o procurador da entidade (Emmanuel Guedes Ferreira), em conjunto de esforços com a CABMMA neste ato representada pelo Sr Cristiano Sampaio, formalizaram um acordo com o atleta Kelvin Gastelum, seus advogados e a USADA.

O atleta confessou oficialmente o uso da substância Carboxy – THC, desculpou-se publicamente. O atleta compromete-se não infringir qualquer outra norma do esporte sob pena de aplicação das agravantes prevista por reincidência.

Por fim, restou fixado a suspensão de 03 meses a contar do dia 11/03/2017, bem como o pagamento da multa de 20% da bolsa recebida na luta contra Vitor Belfort.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário