De contrato novo, José Aldo mira categoria dos galos e desafia Henry Cejudo: ‘Aceita a luta, irmão’

Ex-campeão dos penas, brasileiro afirma desejo de descer de divisão e vontade de encarar norte-americano

J. Aldo quer lutar nos galos. Foto: Reprodução/Instagram @josealdojunioroficial

Uma das lendas entre os penas (até 65,7kg.) do MMA, José Aldo, decidiu fazer uma mudança na carreira. O atleta revelou o desejo de migrar para a categoria de baixo e atuar entre os galos (até 61,2kg.). A decisão do manauara se deu pela vontade do atleta em ser, novamente um dos campeões do UFC e, para isso, deve enfrentar o norte-americano, Henry Cejudo, que, hoje, ostenta a cinta. A declaração foi feita em entrevista recente ao ‘Combate’. Aldo não luta desde maio deste ano.

Veja Também

Raphael Assunção é azarão diante de Cory Sandhagen no UFC 241
Como assistir o UFC 241 AO VIVO pela televisão e internet
Última mulher a derrotar Amanda Nunes, Cat Zingano é dispensada pelo UFC

“Sentei com todo mundo, fiz um estudo, acho que tenho possibilidade real de bater o peso de 61kg. É nessa nova categoria que vou tentar migrar, estou pedindo logo a disputa pelo título. É o que importa para mim agora. O (Henry) Cejudo falou que está aberto a qualquer um, então estou aberto a isso, quero a oportunidade de lutar contra ele e vencê-lo”, contou o ‘Campeão do Povo’.

Embora a vontade de lutar pelo título seja a principal motivante para que o brasileiro realize a mudança de divisão, Aldo elogia e diz admirar o atual campeão. Para José, Henry tem se mostrado um ótimo competidor dentro do Ultimate e conquistado grandes feitos.

“Tenho que colocar o cara lá em cima. É um campeão olímpico, um grande atleta, respeito muito a história dele. Está fazendo jus ao seu trabalho. É merecedor daquilo que está ganhando. Se o Ultimate achar que é uma ótima luta, acho que vai querer, é um desafio muito grande. Ele vinha falando, depois que venceu o Marlinho (Marlon Moraes), que estava aberto a grandes nomes. Já que está aberto, deu o sinal verde. Está nas mãos do Ultimate”, disse José.

Naturalmente, o manauara terá de passar por uma mudança em sua dieta, pois terá de se adequar a um processo de perda de peso totalmente diferente, pois terá de abaixar aproximadamente 4,5kg, quando comparado ao processo de desidratação sofrido nos penas. Sobre o assunto, o atleta parece já ter encaminhado o acompanhamento profissional, que vai auxiliar o brasileiro nesse novo processo para que o lutador chegue à nova divisão atuando em alto nível e com qualidade de vida.

“Eu como normalmente, nunca me privei de alimentação. Agora tem que fazer um trabalho mais sério, fazer dieta, seguir cronograma exato como os médicos pedirem e, assim, vou chegar mais forte na categoria. Não vai ser fácil, mas é o preço que tenho que pagar. Se o preço for esse, estou (disposto) a pagar e, quem sabe, ser o campeão em um futuro próximo”, finalizou o lutador.

Aldo foi campeão absoluto dos penas entre 2011 e 2015, quando foi batido por Conor McGregor. O atleta, no entanto, conseguiu conquistar o título interino, em 2016, após o irlandês abdicar da sua cinta para atuar na categoria dos leves (até 70,3kg.). José, no entanto, foi novamente destronado no combate pela unificação do cinturão contra Max Holloway, em 2017.

Atualmente com 32 anos, o manauara soma 33 combates profissionais, com 28 triunfos e cinco derrotas.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário