Empresário explica recusa de Lyoto por luta contra Jones: “Ele quer estar 100%”

Ed Soares (esq.) diz que apoia Lyoto (dir.) não ter aceitado enfrentar Jones no UFC 152

O brasileiro Lyoto Machida era o primeiro da fila para substituir o lesionado Dan Henderson e encarar Jon Jones pelo cinturão dos meio-pesados do Ultimate. Mas o carateca baiano preferiu recusar o combate no UFC 151, dia 1 de setembro, e também no UFC 152, dia 22 do mesmo mês, alegando falta de tempo para se preparar para a disputa.

Apesar da oportunidade não ter sido aproveitada, o empresário de Lyoto, Ed Soares, concordou com a recusa pela luta e chegou a afirmar que uma nova derrota para Jones poderia significar o fim do sonho pelo cinturão na categoria de meio-pesados.

“Todo cara que perdeu para um campeão duas vezes basicamente tem de se reinventar e provavelmente mudar de categoria. Para o UFC, potencialmente, é apenas outro evento. É apenas UFC 151 ou 152 ou o que seja, mas para o Lyoto é o maior desafio de sua vida. Sei que no coração do Lyoto e em sua mente, ele acredita que ainda pode ser o campeão dos meio-pesados. Então, se vai aproveitar esta oportunidade, ele quer estar 100%. Porque se ele perder, não é apenas como perdendo outra luta. Ele realmente terá de se reinventar e descobrir o que vai fazer”, disse o empresário em entrevista à rádio do site norte-americano MMA Weekly.

Com a recusa em enfrentar Jones, Lyoto ainda aguarda a organização do show para definição de seu próximo oponente no UFC.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
Alisson
Alisson
8 anos atrás

Acho certo, ir com toda certeza de que vai dar tudo de si, e que está pronto para o embate, é o certo, muitos se preocupam com o treino, com o fisico, mas esquecem da mente.