Vanessa Porto supera Ilara Joanne em duelo brasileiro no card preliminar do Bellator 263 | SUPER LUTAS

Vanessa Porto supera Ilara Joanne em duelo brasileiro no card preliminar do Bellator 263

Paulista venceu na decisão dividida dos juízes; Khasan Magomedsharipov triunfa em seu debute

Em único duelo tupiniquim da noite, V. Porto derrota I. Joanne na decisão dividida. Foto: Reprodução/YouTube

Vanessa Porto e Ilara Joanne travaram o único duelo entre brasileiros no card do Bellator 263, realizado neste sábado (31) na cidade de Los Angeles (EUA). No último combate do preliminar, as lutadoras tupiniquins mediram forças de forma equilibrada e, após três rounds, Vanessa Porto saiu com a vitória na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29 e 29-28).

Veja Também

A paulista, de 37 anos, volta a vencer após ser derrotada por Liz Carmouche, em abril deste ano. Ao todo, Porto tem um retrospecto de 23 triunfos e nove reveses na carreira.

Profissional desde 2013, a cearense e representante da ‘Pitbull Brothers’ perde pela sexta vez. Ela também tem nove triunfos.

A LUTA

O combate começou com uma trocação intensa e franca entre Vanessa Porto e Ilara Joanne. Com base no muay-thai, a cearense atingia com a paulista com os melhores golpes na longa distância e buscava combinações por meio de chutes baixos. Porto, no entanto, conseguiu reagir e acertou um chute alto que entrou de forma limpa no rosto da compatriota. Disposta a ‘dar o troco’, a representante da ‘Pitbull Brothers’ desferiu um direto que chegou a balançar Vanessa e, nos minutos finais, terminou por cima.

Joanne acertou o primeiro golpe mais forte com um chute alto e seguiu trabalhando para que Porto não se aproximasse. Entretanto, em desvantagem, a paulista investiu na aproximação e caiu por cima. Porém, ela deixou o pescoço e por pouco não acabou finalizada com uma guilhotina. Após a pressão, Vanessa conseguiu sair e chegou a trabalhar os golpes da guarda, mas caiu na mesma ‘armadilha’. Como da primeira vez, ela voltou a se livrar da posição e ainda teve tempo de aplicar duras cotoveladas antes do encerramento do round.

Mais frio, o terceiro round foi marcado pelo equilíbrio entre Vanessa Porto e Illara Joanne. Em determinado momento, inclusive, o público presente chegou a vaiar as lutadoras pela falta de ação. Na metade do assalto, a paulista voltou a derrubar sua adversária, mas pouco agiu e a luta voltou em pé. Nos últimos segundos, quando pouco se esperava, Porto agiu e quedou sua adversária. Logo em seguida, ela foi às costas e tentou aplicar – sem sucesso – um mata-leão.

Irmão de Zabit, Khasan Magomedsharipov estreia com vitória no Bellator

K. Magomedodsharipov venceu na estreia pelo Bellator. Foto: Reprodução/Twitter

Se em setembro de 2017 Zabit Magomedsharipov fez sua estreia no UFC, foram precisos quase quatro anos para que seu irmão, Khasan Magomedsharipov, repetisse o feito para vencer em seu debute pelo Bellator. Estreante da noite, o russo enfrentou Jonathan Quiroz e venceu o adversário por um nocaute técnico no segundo round.

Agora, Khasan segue invicto e, com 20 anos, tem seis vitórias na carreira, sendo três finalizações, dois nocautes e uma luta na decisão dos juízes. Já Quiroz tem mais reveses do que triunfos e conta com um cartel de três resultados positivos e cinco negativos.

Georgi Karakhanyan finaliza Keifer Crosbie com um katagatame

G. Karakhanyan finaliza K. Crosbie com um katagatame no primeiro round. Foto: Reprodução/Twitter

O peso leve (até 70,3kg.) Georgi Karakhanyan não tomou conhecimento de Kiefer Crosbie. O norte-americano buscou a luta de solo e conseguiu, de forma precisa, encaixar um katagatame junto à grade no final do primeiro round.

Aos 36 anos, o experiente Karakhanyan emplaca seu segundo triunfo seguido na organização. Especialista na luta de chão, o norte-americano finalizou 16 oponentes em suas 31 vitórias.

Por outro lado, Crosbie deu os ‘três tapas’ pela primeira vez na carreira. O irlandês conta com um cartel de oito resultados positivos e três negativos.

Na abertura do card preliminar, Brian Moore ‘sobra’ e vence Jordan Winski na decisão dos juízes

B. Moore derrotou J. Winski na decisão dos juízes. Foto: Reprodução/Twitter

Na luta que abriu o card preliminar do Bellator 263, o peso galo (até 61,2kg.) Brian Moore conseguiu aplicar boas quedas e assegurou inúmeros golpes na longa distância para vencer Jordan Winski na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-26, 30-26).

Com o resultado, Moore chega em sua 14ª vitória na carreira – sendo a quarta na decisão. O irlandês, que já enfrentou AJ McKee em novembro de 2017, também tem sete derrotas. Por sua vez, Winski perde em sua estreia no Bellator. Em sua carreira, são 11 triunfos e dois reveses.

RESULTADOS do Bellator 263

CARD PRINCIPAL

Peso pena: A.J. McKee finalizou Patricio Pitbull com uma guilhotina a 1m57s do R1 – Luta pelo cinturão e final do GP dos penas

Peso pena: Mads Burnell derrotou Emmanuel Sanchez na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27)

Peso leve: Usman Nurmagomedov derrotou Manny Muro por nocaute técnico a 3m30s do R1

Peso leve: Islam Mamedov derrotou Brent Primus na decisão dividida dos juízes (29-28-29, 29-28)

Peso leve: Goiti Yamauchi derrotou Chris Gonzalez por nocaute técnico 3m53s do R1

CARD PRELIMINAR

Peso mosca: Vanessa Porto derrotou Ilara Joanne na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Peso casado: Gadzhi Rabadanov derrotou Daniel Carey por nocaute técnico a 3m57 do R1

Peso pena: Khasan Magomedsharipov derrotou Jonathan Quiroz por nocaute técnico a 4m21s do R2

Peso casado: Joshua Jones derrotou Johnny Cisneros por nocaute técnico a 4m15s do R2

Peso leve: Georgi Karakhanyan finalizou Kiefer Crosbie com um katagatame a 4m25s do R1

Peso galo: Brian Moore derrotou Jordan Winski na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-26, 30-26)

Podcast #30: Aquecimento para o UFC 266 com duas disputas de cinturão e migué de Romero no Bellator

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments