Anderson Silva revela que queria quatro, e não dez, lutas em seu novo contrato

Em entrevista ao site MMA Junkie, campeão comentou a assinatura de seu novo compromisso com o UFC

A. Silva (foto) estendeu seu vínculo com o UFC por mais dez lutas. Foto: Josh Hedges/UFC

A. Silva (foto) estendeu seu vínculo com o UFC por mais dez lutas. Foto: Josh Hedges/UFC

A renegociação do contrato do brasileiro Anderson Silva com o UFC parece ter sido um pouco diferente do que foi noticiado. Em entrevista ao site MMA Junkie, o Spider revelou que sua intenção inicial não era renovar por mais dez lutas, como aconteceu, mas acertar por mais quatro combates.

“Talvez haja alguma contradição perdida na tradução. Eu queria fazer mais quatro lutas e eles disseram oito. Então eu disse: ‘Que seja. Vamos fazer oito, dez. Vamos fazer quantas lutas vocês quiserem’. Eles entraram nessa onda e me ofereceram dez lutas, e foi isso que eu assinei”, disse o campeão dos médios.

VEJA: UFC aumenta tolerância para maconha no antidoping

A duração do contrato de Anderson surpreendeu os fãs, já que o brasileiro recém-completou 38 anos e, considerando sua média anual de lutas, os dez combates previstos sugerem que o Spider vá lutar até 2019 – quando vai ter 44 anos. Mas o próprio lutador pôs em dúvida o cumprimento desse longo compromisso.

“Tudo depende. Dez lutas são cerca de seis anos, então veremos o que acontece nesse meio tempo. Espero que eu ainda esteja inspirado e que ainda tenha a força de vontade e desejo para entrar lá e lutar. Mas estou feliz. Sou bem tratado pelo Dana (White) e Lorenzo (Fertitta) e por todos no UFC, e espero continuar tendo o desejo de lutar e treinar. Mas é questão de tempo. Temos de ir adiante e ver o que vai acontecer nos próximos anos”, finalizou Anderson.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments