Anderson Silva detona TUF Brasil 2: ‘Deixou bastante a desejar’

Comportamento dos atletas no reality show foi o principal alvo das críticas do campeão dos médios

Ao contrário da primeira temporada, A. Silva (foto) não visitou a casa do TUF Brasil 2. Foto: Josh Hedges/UFC

Ao contrário da primeira temporada, A. Silva (foto) não visitou a casa do TUF Brasil 2. Foto: Josh Hedges/UFC

A postura dos participantes do The Ultimate Fighter Brasil 2, reality show que se encerrou no último sábado (8) com o evento TUF Brasil 2 Finale, deixou incomodado o campeão dos médios do UFC Anderson Silva. Durante a entrevista de anúncio dos seus patrocinadores para o duelo contra Chris Weidman, nesta quarta-feira (12), o Spider demonstrou todo o seu descontentamento com a segunda edição brasileira do programa.

“Achei que o programa deixou bastante a desejar. A proposta, que é mostrar o que são os atletas de MMA, não foi aquilo que foi mostrado dentro do TUF. Para mim, não foi bom”, disparou Anderson. Posteriormente, o campeão definiu como principal causa de sua insatisfação o comportamento dos atletas que participaram do reality show, razão pela qual o Spider descartou até participar de uma futura edição do programa.

“O que foi mostrado no TUF foi vandalismo. Eu cheguei até aqui sem vandalismo, nunca fiz isso. Com as dificuldades que passei quando estava começando, se tivesse uma oportunidade dessas, jamais ia jogar um colchão dentro de uma piscina, destruir coisas dentro de uma casa… Está faltando um pouco do conceito da arte marcial, da essência da arte marcial, para a gente poder ter um TUF decente. Foram boas lutas, delas eu não tenho o que falar, mas a forma com que os atletas se portaram num programa de TV que crianças assistem e várias pessoas são fãs. Dessa forma que foi colocado o TUF, não tenho nenhuma pretensão e vontade de participar”, completou.

Polêmicas sobre o TUF Brasil 2 à parte, Anderson Silva encara Chris Weidman na luta principal do UFC 162, no próximo dia 6 de julho, na MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas (EUA). O combate marca a décima primeira defesa do título dos médios por parte do brasileiro, que está invicto no Ultimate desde que estreou na organização – em 2006.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments