Arrecadação do UFC 162 é equivalente às duas maiores rendas do futebol brasileiro

Evento, que contou com disputa entre Anderson Silva e Chris Weidman, teve renda de R$ 11 milhões

A. Silva (esq.) está presente em dois dos três eventos de maior arrecadação do UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

A. Silva (esq.) está presente em dois dos três eventos de maior arrecadação do UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

O principal evento promovido pelo Ultimate em 2013 atingiu uma marca histórica. O UFC 162, que teve a vitória do novo campeão dos médios Chris Weidman sobre Anderson Silva como luta principal, se tornou a terceira maior renda da organização em todos os tempos. A noite de lutas, realizada no último sábado (6) em Las Vegas, arrecadou 4,86 milhões de dólares.

Considerando a cotação atual do dólar, a renda do UFC 162 chega a incríveis 11 milhões de reais. Para se ter uma ideia, em valores absolutos, este número é praticamente igual à soma das duas maiores rendas da história do futebol brasileiro – que juntas equivalem a R$ 11,38 milhões. Com um público total de 12.399 pessoas presentes ao MGM Grand Garden Arena, o evento teve seus ingressos a um preço médio de 392 dólares.

Apesar dos números já impressionantes, o Ultimate promoveu outras duas edições cujas bilheterias lhe renderam ainda mais dinheiro: o UFC 66, que teve a revanche entre Chuck Lidell e Tito Ortiz, com US$ 5,39 milhões (R$ 12,18 milhões) de arrecadação e o UFC 148, que contou com o tira-teima entre Anderson Silva e Chael Sonnen como luta principal, com US$ 6,90 milhões (R$ 15,59 milhões).

No UFC 162, realizado no último sábado (6), Anderson Silva sofreu sua primeira derrota desde janeiro de 2006. O brasileiro foi nocauteado pelo norte-americano Chris Weidman no segundo assalto do combate válido pelo cinturão dos médios.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments