Apesar de vitória, Aljamain Sterling contesta decisão dos juízes em round contra Petr Yan; entenda

Norte-americano acredita ter vencido por '10-8' em, no mínimo, um assalto; ainda assim, ele saiu como vencedor por pontos

A. Sterling em coletiva após o UFC 273 (Foto: Reprodução/Youtube)

No último sábado (9), Aljamain Sterling defendeu, pela primeira vez, o cinturão da divisão dos galos (até 61,2kg.) em segundo capítulo da rivalidade contra Petr Yan, no UFC 273. Apesar da vitória, o norte-americano contestou decisão dos juízes por não marcarem ’10-8’ no segundo round.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Ganhei com uma decisão clara e, de alguma forma, as pessoas estão tentando dizer que esse homem (Petr Yan) me venceu. É fascinante. Fui roubado de dois ‘10-8’ – na pior das hipóteses, um round de 10-8. Mesmo que alguém tenha sido louco o suficiente para tentar marcar aquele primeiro round para Yan, na melhor das hipóteses a luta é um empate para ele. Essa é sua melhor esperança. Tipo, o cara não ganhou a luta”, disse o campeão em entrevista ao ‘MMA Junkie’.

Sterling venceu a luta nos pontos divididos e, eventualmente, poderia ter sido prejudicado pela marcação. Ele, no entanto, sente que conseguiu apresentar um nível de atuação que o beneficiasse pelo amplio domínio sobre Yan.

PUBLICIDADE:

“Mesmo que eles quisessem dar a ele o primeiro round. Não havia como, na minha cabeça, que todos esses juízes lhe dessem o primeiro round. Eu tinha que ter vencido o primeiro round no placar de um desses caras. Eu superei esse cara durante todo o primeiro round. Dancei em cima dele com meus pés, e ele não conseguiu me encontrar”, finalizou.

A revanche entre Sterling e Yan foi cercada de polêmicas desde a sua marcação. No primeiro duelo, em março de 2021, o norte-americano foi declarado vencedor após o russo ser desqualificado por uma joelhada ilegal. O ex-campeão acusou o ‘Funk Master’ de exagerar e mentir ao dizer que não possuía condições de retornar ao octógono.

PUBLICIDADE:

No segundo duelo, que aconteceu no último dia 9, Sterling e Yan travaram uma equilibrada disputa, que foi decidida nos detalhes. Ao fim dos 15 minutos, o norte-americano unificou o cinturão dos galos ao sair vitorioso em uma apertada decisão dividida dos juízes.

PUBLICIDADE:

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano