Anderson Silva esbanja felicidade por ‘reinvenção’ e revela proposta para disputar cinturão mundial no boxe

O 'Spider' retorna aos ringues no dia 14 de maio, quando enfrenta o compatriota Bruno Caveira no 'Global Titans', em Dubai

A. Silva em vitória no boxe. Foto: Reprodução/Instagram

Aos 47 anos de idade e prestes a realizar sua terceira luta de boxe desde que deixou o UFC, em 2020, Anderson Silva está “esbanjando” felicidade em sua recente empreitada na nobre arte. Durante participação recente no podcast “Mais que 8 minutos”, do humorista e jornalista Rafinha Bastos, o “Spider” falou sobre a felicidade por continuar a fazer o que ama: lutar.

PUBLICIDADE:

“Estou muito feliz. Foi uma renovação, me reinventei. Quando você faz o que ama, independente das pessoas falarem bem ou mal, você está fazendo o que ama e não está preocupado com o que vão falar de você. A luta é meu ar. Quando você encontra seu ar dentro do que você faz profissionalmente, você vai estar feliz pelo resto da vida. Estou super feliz”, afirmou Anderson.

Após superar o ex-campeão mundial Julio Cesar Chavez Jr e “atropelar” o ex-campeão do UFC Tito Ortiz, Anderson Silva retorna aos ringues no dia 14 de maio, em Dubai, em duelo de exibição contra o compatriota Bruno Caveira no “Global Titans”, evento capitaneado pelo duelo entre Floyd Mayweater e Don Moore.

PUBLICIDADE:

O “Spider” garantiu que tem outras propostas de lutas pela frente, incluindo uma disputa do título mundial do Conselho Mundial de Boxe (WBC), algo que, a princípio, não está no foco da lenda no momento.

“Agora em Dubai vai ser uma luta de exibição, mas logo depois tenho outras propostas de luta. Tive proposta de lutar pelo título mundial do WBC (Conselho Mundial de Boxe), várias coisas acontecendo. Mas calma aí, tem coisa que não precisa mais. Tem várias coisas legais acontecendo, vários desafios bem legais”, revelou.

PUBLICIDADE:

Podcast #63: Blachowicz merece enfrentar Glover pelo cinturão do UFC? Lyoto perde no Bellator e se complica