‘Médicos iam parar a luta’, diz Dana White sobre corte de Jones

Segundo dirigente, campeão e árbitro imploraram para que combate contra Alexander Gustafsson prosseguisse

J. Jones recebe tratamento do "cutman" do UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

J. Jones recebe tratamento do “cutman” do UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

Pela segunda vez consecutiva, Jon Jones quase perdeu o cinturão dos meio-pesados por uma interrupção médica. Em abril, contra Chael Sonnen, Jones nocauteou o rival antes do fim do primeiro assalto e, só então, percebeu que estava com uma grave fratura no dedão, que o impossibilitaria de continuar no combate. O presidente do UFC Dana White revelou que os médicos iriam parar o duelo contra Alexander Gustafsson no último sábado (21), mas foram impedidos pelo próprio campeão.

Jon Jones tem um incrível queixo e uma trocação não convencional. Eu sei que o Gustafsson está magoado neste momento, mas as ações dele estão em alta agora. Jones teve um grande corte no rosto e os médicos iam parar a luta antes do quinto round, mas ele e MacCarthy (árbitro do combate) imploraram para que a luta não fosse parada”, disse o dirigente após o UFC 165.

No último sábado, em Toronto (Canadá), Jon Jones venceu Alexander Gustasfsson por decisão unânime (48-47, 48-47 e 49-46) e defendeu com sucesso o cinturão dos meio-pesados, na luta principal do UFC 165. Após o confronto, a direção do Ultimate tem falado em uma revanche entre o sueco e o norte-americano, algo raro quando o desafiante é derrotado em uma disputa de título.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

1 Comentário
Inline Feedbacks
View all comments
paulojc dos santos
7 anos atrás

eu acho que era muita sacanagem se o medico, parasse a luta por causa de um pequeno corte n jones, quantos cortes piores o jones ja fez nos seus adiverçarios, e o medico nunca parou uma luta