AO VIVO

Acompanhe o UFC 276, com disputas de cinturão e Alex Poatan

Daniel Cormier vê divisão dos meio-pesados ‘acessível’ e aconselha Glover Teixeira a adiar aposentadoria

O ex-campeão da categoria aconselhou o brasileiro a 'continuar pilotando até as rodas caírem' e só pendurar as luvas quando for derrotado

G. Teixeira é campeão dos meio-pesados do UFC. Foto: Reprodução/Instagram

A luta principal do UFC 275, neste sábado (11), pode marcar a última aparição de Glover Teixeira no octógono do Ultimate. Aos 42 anos, o campeão evita cravar seu futuro no esporte, mas já deixou no ar a possibilidade de pendurar as luvas após o duelo contra Jiri Prochazka, que marca sua primeira tentativa de defender o título dos meio-pesados (até 93 kg). Ex-campeão da divisão, Daniel Cormier acredita que o brasileiro tem motivos para repensar os planos de aposentadoria.

PUBLICIDADE:

Em entrevista ao MMA Junkie, Daniel Cormier afirmou que, ao contrário da década passada, na qual Jon Jones e o próprio Cormier dominaram a divisão dos meio-pesados, o cenário atual é diferente.

“Vou falar uma coisa e não quero desrespeitar ninguém da divisão, mas eu olho para os meio-pesados agora e, se eu estou dentro, eu iria continuar conduzindo porque a realidade é que você nunca sabe o que vai acontecer. Eu falei com Jiri (Prochazka) mais cedo: de 2009 até 2020, eu ou Jon Jones estávamos com o cinturão. Foram seis ou sete anos com Jon Jones e quatro anos comigo. Ninguém mais tocou no cinturão. Agora eles estão passando um para o outro. Não há nenhum Jon Jones ou Daniel Cormier nessa divisão de peso com Glover Teixeira agora”, disse o ex-campeão.

PUBLICIDADE:

Daniel Cormier acredita que todos os possíveis adversários de Glover Teixeira na divisão são acessíveis para o atual campeão, já que ninguém possui armas para defender o ímpeto do brasileiro na luta de solo. DC aconselhou Glover a “continuar pilotando até as rodas caírem”.

“São caras talentosos e todos podem derrotá-lo, mas em termos de casamentos estilísticos, todos são acessíveis para ele, pois ele pode derrubá-los e nenhum deles pode lidar de verdade com a pressão dele por cima. Então, se eu sou Glover, eu continuo pilotando. Vou pilotando até as rodas caírem. Se alguém me vencer, então eu vou embora. Mas olhando os possíveis confrontos, não há nenhum wrestler de verdade”, finalizou.

PUBLICIDADE:

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276