AO VIVO

Acompanhe o UFC 276, com disputas de cinturão e Alex Poatan

Joanna Jedrzejczyk polemiza ao ironizar Marina Rodriguez por possível furada de fila em disputa de cinturão

Com a possibilidade de assumir a condição de desafiante nos palhas depois do UFC 275, ex-campeã debocha de brasileira

J. Jedrzejczyk (esq.) é ex-campeã dos palhas no UFC. Foto: Montagem SUPER LUTAS

Sem lutar há mais de dois anos, Joanna Jedrzejczyk pode ‘furar a fila’ em uma disputa de cinturão nos palhas (até 52,1kg.) do Ultimate. Ciente do bom momento de Marina Rodriguez na categoria, a ex-campeã do grupo achou por bem ironizar a brasileira, que pode ser ‘ignorada’ pela organização, caso a polonesa vença no UFC 275. Em entrevista ao ‘Combate’, a antiga líder da divisão explicou sua posição.

PUBLICIDADE:

“Você precisa fazer lutas incríveis, ‘lutas do ano’ para conseguir a chance pelo título. Não se trata apenas de fazer lutas seguras. Temos que entreter as pessoas”, afirmou Jedrzejczyk.

Veja Também

Considerada por muitos como a melhor peso palha no MMA de todos os tempos, Joanna seguiu argumentando. De acordo com a ex-campeã, Marina Rodriguez não é capaz de entregar aos fãs do esporte o suficiente para se tornar desafiante.

PUBLICIDADE:

“Há meninas e há mulheres. Quando você chega ao top 3 da divisão, há eu, Weili Zhang e Rose, e é difícil de superar essa barreira”, encerrou.

Criticada por Joanna, Rodriguez tem construído uma trajetória de sucesso no UFC. Hoje, a gaúcha ocupa a terceira posição do grupo, somando quatro triunfos consecutivos.

PUBLICIDADE:

Fora de ação desde o confronto contra Weili Zhang, em 2020, Jedrzejczyk foi retirada do ranking por sua inatividade. De volta ao octógono, a polonesa poderá retornar à elite da categoria, se vencer a aguardada revanche contra a própria chinesa no sábado.

PUBLICIDADE:

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276