Werdum sonha com revanche contra Cigano na Arena do Grêmio

Brasileiro quer disputar o cinturão dos pesos pesados diante do compatriota num estádio de futebol no Brasil

F. Werdum (foto) mantém equipe de treinamento para enfrentar R. Minotauro no TUF Brasil 2 Finale

F. Werdum (foto) quer revanche contra Cigano na Arena do Grêmio

O brasileiro Junior Cigano e o norte-americano Cain Velasquez se enfrentam no próximo sábado (19), na luta principal do UFC 166, pelo cinturão dos pesos pesados da organização. Do lado de fora do octógono, de terno e gravata, ao invés de calção, e com um microfone na mão, no lugar das luvas, estará Fabrício Werdum. Anunciado como próximo desafiante ao título, o gaúcho comentará a trilogia pela Fox Deportes, enquanto aproveita para analisar os possíveis adversários.

Sua preferência, já anunciada inúmeras vezes, é por Junior Cigano. Diante do compatriota, Werdum sofreu o único nocaute de sua carreira, em 2008, e anseia desde então pela revanche, se possível em um palco nunca utilizado no Brasil: um estádio de futebol.

“Eu não escondo de ninguém que tenho o desejo dessa revanche com o Cigano. Agora eu estou na minha melhor forma, diferente de 2008. O meu sonho é que esse confronto fosse realizado na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, porque sou tricolor desde criança, já fui muito ao Olímpico, recebi homenagem da torcida, e quero retribuir. Acho que seria o recorde de público do UFC e tenho certeza de que a gauchada ficaria louca”, propõe o “Vai Cavalo”.

Quando o presidente do UFC, Dana White, anunciou a renovação do contrato de Fabrício Werdum por mais seis lutas, não poupou elogios ao seu atual momento e apostou em bons combates para o futuro do peso-pesado. Desde que voltou ao octógono, o gaúcho venceu Roy Nelson, na decisão dos juízes, Mike Russow, por nocaute técnico, e Rodrigo Minotauro, por finalização.

“Foi ótimo saber que o Dana pensa assim, porque é justamente pensando nesse reconhecimento que eu trabalho todos os dias, muito duro. Eu já sabia da renovação, mas ele pediu para que não falasse nada sobre o assunto. O meu trabalho no UFC é amplo, já que além de lutador, eu também sou comentarista e embaixador. É um prazer estar nessa organização”, ressalta.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments