Homenageado no ‘Hall da Fama’, Cormier admite ter sido ajudado por toalha em pesagem polêmica no UFC 210

Inserido em seleto grupo do UFC, ex-campeão desabafa sobre episódio histórico e revela ter passado por balança de forma ilegal em 2017

D. Cormier é ex-campeão dos meio-pesados e pesados do UFC.
Foto: Reprodução/Instagram @dc_mma

Mais novo integrante do ‘Hall da Fama’ do Ultimate, Daniel Cormier desabafou em seu discurso na homenagem recebida na última quinta-feira (30), em Las Vegas (EUA). Após uma carreira de sucesso no MMA, o ex-campeão falou sobre o polêmico ‘episódio da toalha’, ocorrido em 2017, quando o atleta, supostamente, se apoiou no tecido para bater o peso. A cena precedeu sua defesa de cinturão contra Anthony Johnson, no UFC 210.

PUBLICIDADE:

“Pessoal, preciso contar algo para vocês, e acho que é o momento de ser totalmente transparente. Talvez eu tenha me segurado na toalha em Buffalo”, disse Cormier, em seu discurso.

Veja Também

Após falar claramente sobre o assunto pela primeira vez, Daniel explicou o que, de fato aconteceu naquele momento. À época, o combatente era o campeão dos meio-pesados (até 93kg.) e, caso falhasse no corte de peso, perderia a chance de defender o trono e poderia ser destituído.

PUBLICIDADE:

“Eu fui para os bastidores após falhar no corte de peso por 500g. Eram 500g., eu tentei desistir, pessoal. Acreditem. Tinha mais de 400g de peso para bater. Eles até chamaram minha esposa e tentaram me colocar de volta na banheira. Eu disse: ‘nem pensar. Essa mer** acabou’. Minha esposa disse: ‘Daniel, apenas tome um banho quente’. Eu respondi: ‘não é simples assim”, contou.

Momentos após a primeira falha, Cormier narra o que aconteceu na sequência, antes de voltar a subir na balança.

“Caminhei para o local das contabilizações e meus treinadores perguntaram: ‘DC, você se lembra de um velho truque do wrestling?’. Eu respondi: ‘você pode ficar atrás de mim?’. Existem dois (truques). Você pode colocar as mãos para trás e outra pessoa te levanta. O treinador respondeu: ‘não. É o truque da toalha. (…) Então, olhei para baixo e o responsável pela aferição estava olhando os números. Havia uma senhora, também olhando para baixo. Então, eu segurei a toalha”, explicou.

PUBLICIDADE:

Após a ação, Daniel teve êxito no corte de peso e se credenciou a defender seu cinturão. O lutador, então, aproveitou a oportunidade para se desculpar com Anthony Johnson, seu rival na ocasião, que acabou finalizado no segundo round.

“Rumble (Anthony), me desculpe, amigão”, encerrou.

PUBLICIDADE:

Após a vitória em 2017, Cormier teve mais duas apresentações nos meio-pesados (até 93kg.), com um ‘no contest’, ocorrido contra Jon Jones, e um resultado positivo. Após isso, o lutador decidiu migrar para os pesados (até 120,2kg.), chegando a conquistar o título na divisão de cima e defendê-lo em uma ocasião.

Ícone na história recente das artes marciais mistas, Daniel deixou o MMA após sua derrota na trilogia contra Stipe Miocic, em 2020. Atualmente, com 43 anos, o ex-campeão exerce a função de comentarista e repórter do UFC.

Podcast #73: MAIOR DE TODAS? Amanda Nunes volta a reinar no UFC