Entidade adota regra unificada de conduta para golpes ilegais nos olhos em lutas de MMA; entenda

Comissão de Boxe e Esportes de Combate trazem novidades sobre o desempenho dos árbitros em situações de paralisação confrontos

B. Muhammad se desespera após dedada no olho sofrida por L. Edwards. Foto: Reprodução/Instagram

A Associação de Comissão de Boxe e Esportes de Combate (ABC) trouxe novidades para o mundo do MMA. Na intenção de reduzir incidentes que possam determinar desfechos indesejados por golpes ilegais nos olhos, a entidade decidiu intervir e adotou uma regra unificada que passará a ser utilizada nos confrontos. A decisão tomada nesta quarta-feira (27), interfere diretamente nas ações do árbitro do embate. O comunicado foi divulgado pelo ‘Combat Sports Law’.

PUBLICIDADE:

A partir de agora, em caso de golpe ilegal nos olhos de determinado atleta, o mesmo terá o tempo de cinco minutos para recuperação. O novo sistema acompanha o já existente para ataques na região genital dos combatentes.

Anteriormente, a paralisação do confronto, assim como o tempo de reabilitação de um lutador era determinado pelo árbitro. O mesmo tinha como função assimilar quando a peleja poderia ser retomada.

PUBLICIDADE:

Com cinco minutos pré-determinados para a recuperação do combatente, caso o mesmo não esteja em condições de seguir na disputa, o embate será interrompido. A vitória, derrota ou ‘no contest’, porém, será determinado pelo round em que o incidente tenha ocorrido.

A nova regra apresentada pela ABC são consideradas unificadas para o MMA em geral. Adotá-las, no entanto, dependerá de Comissões individuais que podem variar de uma promoção para outra.

Podcast #73: MAIOR DE TODAS? Amanda Nunes volta a reinar no UFC