‘Se Belfort tentar ficar limpo, não vai competir em alto nível’, opina Tim Kennedy

Norte-americano diz que rival não irá se adaptar sem esteroides e conta episódio em que negociou luta com o brasileiro

T. Kennedy (foto) voltou a mostrar seu bom humor no Twitter. Foto: Josh Hedges (ZUFFA/Strikeforce)

T. Kennedy (foto) diz que Belfort não voltará a competir em alto nível. Foto: Josh Hedges (ZUFFA/Strikeforce)

Tim Kennedy, atualmente sexto colocado no ranking dos médios do UFC, não acredita que Vitor Belfort, o terceiro da lista, irá conseguir competir em alto nível daqui para frente com o banimento da terapia de reposição de testosterona (TRT) e o aumento dos testes antidoping.

O norte-americano acusou o brasileiro de fazer uso de esteroides há um longo tempo, de modo que seu corpo não se habituaria a competir sem o uso de substâncias proibidas. “Não há possibilidade alguma de ele competir em alto nível contra Chris Weidman, eu, Luke Rockhold, sem estar se melhorando quimicamente. Eu não ligo se ele está bebendo o sangue de Jesus ou seja lá o que for, mas as coisas não funcionam assim. Ele vem usando esteroides há 15 ou 20 anos, e ainda está utilizando. Se ele tentar ficar limpo, não vai competir em alto nível”, opinou Kennedy, em entrevista ao podcast “Submission Radio”.

Kennedy relatou as negociações para enfrentar Belfort no ano passado, em combate que não foi adiante devido a uma recusa do brasileiro, que afirmou, na época, que só lutaria nos médios para disputar o cinturão. “Eu adoro lutar e assinaria embaixo àquela frase que diz ‘luto com qualquer um, em qualquer lutar, em qualquer data’. Então, eu enfrentaria Vitor? Eles já me propuseram essa luta e eu disse sim. Eles me pediram para enfrentá-lo no Brasil, e eu disse sim. Eles pediram que a luta fosse nos meio-pesados, e eu disse sim. Então, eu perguntei se poderíamos fazer alguns exames antidoping, e me disseram não”, afirmou Kennedy.

O norte-americano, que vem de três vitórias consecutivas no UFC, medirá forças com Yoel Romero no UFC 178, em setembro. Ele comparou o estilo do cubano com o de Belfort. “Eu queria enfrentar Vitor Belfort, ou um Vitor Belfort limpo. Aparentemente, isso não era possível. Então, Yoel é uma boa opção. Ele é muito talentoso – na verdade, acho que ele é melhor do que Vitor Belfort, já que apresenta mais perigos”, analisou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments