Shamrock revela rixa com War Machine: ‘Se eu o encontrar, quebro seu pescoço’

Membro do ‘Hall da Fama’ do UFC disse que lutador preso levou sua filha adolescente ao México e a abandonou

Shamrock (foto) é membro do Hall da Fama do UFC. Foto: Reprodução/Facebook

Shamrock (foto) é membro do Hall da Fama do UFC. Foto: Reprodução/Facebook

O nome de War Machine, ex-lutador do UFC e Bellator, esteve presente de forma constante no noticiário após ele ter agredido gravemente sua ex-namorada, a atriz de filmes pornográficos Christy Mack. No entanto, as polêmicas envolvendo o lutador são mais antigas do que se imaginava.

Ken Shamrock, ex-lutador de MMA e membro do “Hall da Fama” do UFC, revelou ter passado por um desentendimento grande com War Machine, cujo nome de batismo é Jon Koppenhaver, na década passada. Segundo Shamrock, Koppenhaver levou sua então filha adolescente ao México e a abandonou por lá.

“O mais triste é que eu estive com Jon quando ele estava começando. Quando ele chegou ao MMA, fui eu que o trouxe para San Diego. Tive problemas com ele. Jon, que tinha uns 20 anos, levou minha filha de 17 anos ao México e a deixou lá. Ele acabou desaparecendo e eu nunca mais o vi desde então. Ele vem se escondendo de mim porque sabe que, se eu o encontrar, vou quebrar seu pescoço”, contou Shamrock, em entrevista ao site “MMA Canada”.

Apesar do desentendimento, Shamrock reconhece que War Machine precisa de um acompanhamento profissional mais próximo. “Ele sempre foi um problema. Ele precisa de ajuda. Ele não vai fazer isso sozinho, ele precisa que alguém o coloque em algum tipo de reabilitação”, comentou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments