Ronda Rousey ataca Cris Cyborg: ‘Vou tentar matá-la com minhas próprias mãos’

Campeã do UFC diz que brasileira é ‘terrível para o esporte’ e que a rival ‘não deveria ter o direito de competir’

C. Cyborg (foto) conquistou o cinturão da categoria peso pena em julho do ano passado. Foto: Divulgação/Invicta FC

C. Cyborg (foto) conquistou o cinturão da categoria peso pena em julho do ano passado. Foto: Divulgação/Invicta FC

A campeã do UFC, Ronda Rousey, voltou a fazer duras críticas à sua grande rival fora dos ringues Cris Cyborg, com quem troca farpas pesadas há tempos. Mesmo que as duas lutadoras não atuem na mesma organização, a norte-americana frequentemente ataca a brasileira por seu passado envolvendo substâncias proibidas, e desta vez fez uma ameaça a Cyborg caso ela confirme a mudança ao UFC.

Rousey acredita que Cyborg mancha a imagem do MMA feminino, e, por isso, é seu dever derrotar a brasileira caso um dia o combate entre elas aconteça. “Esse esporte merece uma campeã que seja muito melhor que ela. Se ela tentar desfazer todo o trabalho que eu tenho feito, eu vou tentar matá-la com minhas próprias mãos. A única pessoa que irá me impedir será o árbitro”, disse Rousey, de acordo com o site norte-americano “Bleacher Report”.

Cyborg faria um combate na mesma categoria de Rousey, os galos, no dia 5 de dezembro, no evento Invicta 10. No entanto, a brasileira machucou seu tornozelo e foi retirada do combate, o que levantou suspeitas de Ronda. “Foi ela que encontrou um médico que disse que ela iria morrer se ela batesse 61 kg. Então, só porque o UFC não quer correr esse risco, ela precisa bater esse peso em outro evento para provar que ela consegue bater o peso. E aí ela diz que se machucou? Se a sua definição de lesão é ‘tomei esteroides demais e não consigo bater o peso’, então ela deve estar lesionada para car**** agora”, disparou.

“Ela é uma fraude e é terrível para o esporte. E, se trouxerem ela para o UFC, é minha responsabilidade despachá-la para que ela não consiga arruinar o MMA feminino novamente. Mas eu não acho que ela tenha o direito de competir. Utilizar substâncias dopantes no MMA é equivalente a entrar lá com uma arma”, continuou a campeã.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments